Debate

Record culpa vítima em notícia de feminicídio e recebe enxurrada de críticas

Redação Hypeness - 07/03/2019 | Atualizada em - 11/03/2019


Uma jovem de 19 anos teve 80% do corpo queimado. O caso aconteceu durante um churrasco de Carnaval em Franco da Rocha, na Grande São Paulo. A história repercutiu a sobrou para a Record TV. A emissora foi criticada pela forma como tratou o assunto.

A manchete “jovem tem 80% do corpo queimado ao ser flagrada na cama com cunhado” causou revolta nas redes sociais por passar a impressão errada. A garota não dormiu com ninguém. Pelo contrário, suspeita-se que ela tenha sido abusada.

Embriagada, Isabela Miranda de Oliveira procurou um dos quartos da casa para descansar. Em seguida, o namorado Willian Felipe de Oliveira Alves, 21 anos, flagrou a jovem ao lado do cunhado, que estava nu e abusava da garota. Ele, então, agrediu Isabela com a ajuda da irmã e na sequência ateou fogo no corpo da própria namorada.

A manchete da Record TV não foi bem recebida

– Após tentar matar a ex, homem joga ácido nela. E segue em liberdade

– Exames apontam que espancador da paisagista não tem problemas psiquiátricos

– ‘Arma de fogo resolveria’, diz Carlos Bolsonaro sobre mulher espancada em encontro

Isabela teve 80% do corpo atingido pelo fogo e não resistiu. O suspeito foi preso em flagrante pela Polícia Militar. O crime bárbaro está sendo investigado pela corporação, que trabalha com a linha de investigação de adultério e abuso sexual.

O deputado federal David Miranda (PSOL-RJ) criticou a postura da Record TV nas redes sociais.


Publicidade

Foto: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.