Debate

Torcedores visitantes são obrigados a assistir jogo em jaula na Polônia

por: Vitor Paiva

Um mero jogo da terceira divisão do campeonato polonês de futebol ganhou atenção internacional não exatamente pela bola jogada em campo ou por algum resultado extraordinário, mas sim pela maneira com que os torcedores visitantes foram tratados no estádio. Cerca de 100 torcedores do Hutnik Krakow viajaram para a partida contra o Spartakus Daleszyce e assistiram ao jogo dentro de uma gaiola de ferro – feito animais em um zoológico. Segundo consta, a estrutura já existe e é utilizada há anos, mas só agora viralizou, depois que fotos da gaiola foram postadas na internet.

As regras do Campeonato Polonês estabelecem que os torcedores visitantes devem ficar isolados do time da casa para evitar violência. Normalmente, no entanto, a torcida é colocada em um setor isolado do estádio, como em uma área de cadeiras separada por grades. O Spartakus Daleszyce não é, no entanto, o único clube da Polônia a utilizar as gaiolas de ferro para receber os torcedores visitantes – as fotos mostram inclusive os jogadores do time indo até a gaiola para comemorar a vitória por 1 a 0.

O presidente do Hutnik Krakow enviou uma carta para o comitê de segurança da Associação Polonesa de Futebol, denunciando a bizarra maneira com que os torcedores foram tratados, e comparando a jaula a um zoológico. “Nós compreendemos que a segurança é muito importante, mas não se pode ir aos extremos pois tais construções certamente não levam à civilidade a comunidade que frequenta os estádios”, escreveu o presidente.

Representantes do Spartakus Daleszyce afirmaram que as jaulas foram construídas de acordo com as regras e recomendações do torneio, visando o melhor para os torcedores visitantes. Ao invés de educar, punir e combater a violência a todo custo e mudar a maneira de estar nos estádios, tratar os torcedores como animais presos certamente não parece o melhor para tais seres humanos.

Publicidade

© fotos: reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Tesouro achado em quintal de casa no Pará possui moedas de 1816 a 1841, diz Iphan