Ciência

Arqueólogos descobrem túmulo egípcio de 4 mil anos que parece recém pintado

por: Gabriela Glette

Todo mundo já sabe das proezas arquitetônicas e artísticas dos antigos egípcios e, isso diz respeito não apenas à criação das incríveis obras, mas sobretudo à preservação das mesmas, que sobrevivem a alguns milênios. Na semana passada, o Ministério de Antiguidades do Egito revelou uma tumba tão preservada, com relevos e cores ainda tão vivas, que parece recém pintada. Porém, pasmem: esta fantástica obra de arte foi pintada há mais de 4 mil anos!

túmulo egipcio recém pintado 1

Aparentemente o túmulo pertence a um oficial chamado Khuwy – nobre da Quinta Dinastia, período que abrangeu o século 25 a 24 aC. Para inaugurar esta mais “nova” tumba, o ministro al-Enani convidou 52 embaixadores estrangeiros, adidos culturais e a famosa atriz egípcia Yosra, para, assim como nós, se impressionarem com as vívidas representações.

túmulo egipcio recém pintado 2

Localizado na necrópole de Saqqara, localizada no sul do Cairo, este túmulo é tão grandioso que possui até um túnel de entrada, geralmente apenas encontrado nas pirâmides. Os tons bem preservados são cores associadas à realeza, que, juntamente com as características estruturais únicas, levaram os arqueólogos a acreditar que talvez Khuwy tivesse um relacionamento com Djedkare Isesi – o faraó daquele período, cuja pirâmide está localizada nas proximidade.

túmulo egipcio recém pintado 3

túmulo egipcio recém pintado 4

túmulo egipcio recém pintado 5

Publicidade

Fotos: AFP


Gabriela Glette
Uma jornalista que ama poesia e mora na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada por viagens e inquieta por natureza, ela encontrou no nomadismo digital o segredo de sua felicidade, e transforma a saudade que sente da família e amigos em combustível para escrever suas histórias.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Por que pelo de rato e pedaços de insetos em molhos e alimentos são tolerados pela Anvisa