Sessão Hype

Assista ao último documentário da genial diretora Agnés Varda, que nos deixou aos 90 anos

por: Vitor Paiva

Publicidade Anuncie

Uma das pioneiras do que ficou conhecido como “Nouvelle Vague” dentro do cinema francês do início dos anos 1960, a cineasta belgo-francesa Agnés Varda nos deixou aos 90 anos no último dia 29 – e, junto com ela, levou a elegância e a suavidade que se contradizia em um rico paradoxo com a contundência e o experimentalismo de seus filmes. Seu primeiro filme, La Pointe Courte, data de 1955, antecedendo as primeiras obras de seus pares homens do movimento – e a colocando não só como um dos mais importantes nomes, mas também como uma das fundadoras da nova onda do cinema francês.

Entre tantos como Truffaut e Godard, se o nome de Varda não desponta de forma tão imediata como desses pares, a responsabilidade está exclusivamente no olhar da machista da história e do eventual espectador – e jamais na qualidade de seu cinema. Varda foi uma das maiores de todos os tempos, elevando o realismo nos documentários, trazendo o feminismo de forma inclemente para as telas, e experimentado estéticas que marcariam gerações através de obras imortais como Cléo das 5 às 7 e Os Renegados.

Publicidade

A jovem Agnés Varda

Seu último filme, Visages Villages, de 2017, trata do encontro entre a diretora e o fotógrafo e muralista francês JR – do mesmo ano em que Varda ganhou o Oscar pelo conjunto da obra. No ano seguinte o seu documentário final também seria indicado ao Oscar, e esse o filme disponível no catálogo do Philos.TV, que oferece sete dias de teste grátis.

Varda e JR durante as filmagens

O site oferece um período de experimentação grátis de 7 dias – depois disso, a mensalidade se torna R$ 9,90 para ter acesso aos melhores documentários do mundo – e, nesse caso, à parte da obra de uma das mais importantes diretoras da história do cinema.

Publicidade Anuncie

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
Emilia Clarke estudou discursos de Hitler e outros ditadores para ‘Game Of Thrones’