Ciência

Brasileira de 17 anos leva o ouro em Olimpíada Europeia de Matemática

23 • 04 • 2019 às 09:46
Atualizada em 17 • 12 • 2019 às 19:18
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

Se cada ouro olímpico para o Brasil é celebrado como a grande conquista que de fato é, esse outro ouro, numa olimpíada também diferente, merece toda celebração: trata-se do feito de Mariana Bigolin Groff, a jovem gaúcha que ficou em primeiro lugar na 8a Olimpíada Europeia de Matemática (EGMO, em inglês). Aos 17 anos, Mariana conquistou a medalha de ouro em Kiev, na Ucrânia, onde o evento aconteceu entre os dias 7 e 13 de abril.

Mariana e uma de suas tantas medalhas

E nas competições acadêmicas Mariana é uma verdadeira superatleta: a gaúcha já conquistou 28 medalhas em competições nacionais e 5 em competições internacionais. A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas ela já conquistou o ouro 6 vezes, e sua coleção de medalhas se estende para astronomia, informática, química e física.

Mariana já havia declarado que brilhar na competição era seu grande sonho. Ela recentemente deixou a escola pública que estudava no interior do Rio Grande do Sul por uma bolsa em uma escola particular em Fortaleza. Esta é a terceira participação brasileira na EGMO, com 9 medalhas conquistadas ao todo, e uma menção honrosa. Na classificação em grupo, o Brasil acabou em 20o colocado entre 49 países, com uma equipe formada por alunas de todo o país.

A equipe brasileira na Ucrânia

Publicidade

© fotos: divulgação


Canais Especiais Hypeness