Ciência

Brasileiros acreditam mais na fé do que em estudar e trabalhar para melhorar de vida

10 • 04 • 2019 às 21:45
Atualizada em 17 • 06 • 2022 às 09:34
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Jornalista, escritor e músico, Vitor Paiva é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade.

Uma pesquisa realizada pela ONG Oxfam Brasil a respeito de melhorias na vida do brasileiro parece ilustrar de forma costumas e simbólica certas mazelas nacionais. De acordo com a pesquisa, a religião e a são para a maioria da população do Brasil o aspecto mais importante para se melhorar de vida. 28% das pessoas questionadas na pesquisa colocaram a religiosidade acima dos estudos (o mais importante para 21%) e trabalho (11%).

Ganhar mais dinheiro é o elemento mais importante para melhorias em vida para somente 8% da população, enquanto 19% disseram que acesso à saúde é a diferença determinante para essa melhora. Acesso à aposentadoria foi apontado por 6%, apoio financeiro da família por 5%, e cultura e lazer vieram em último lugar, por somente 2% dos pesquisados. A pesquisa, encomendada pela ONG ao Datafolha, ouviu 2086 pessoas em todas as partes do país entre os dias 12 e 18 de fevereiro.

Segundo a metodologia, a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança que chega aos 95%. O apontamento religioso ser visto como o mais importante elemento para se crescer na vida pelos brasileiros parece apontar não só a ainda imensa força que as religiões ocupam na realidade nacional, como uma certa terceirização desse aspecto tão importante para o futuro das pessoas e, assim, do país.

Publicidade

© fotos: divulgação


Canais Especiais Hypeness