Debate

Bug em atendimento permite que pessoas comam no McDonald’s de graça

por: Vitor Paiva

Uma espécie de bug no sistema eletrônico de cobranças e descontos do McDonald’s abriu uma brecha que permite que usuários comam um hambúrguer de graça na lanchonete – mas, para isso, acabam por provocar um grande desperdício de ingredientes. A brecha foi mostrada em um vídeo publicado recentemente no Youtube, e parte de uma questão ilógica: enquanto o hambúrguer simples custa somente um dólar, se você pedi-lo sem carne – sem hambúrguer – o desconto é de 1,10 dólares.

O clássico hambúrguer simples do McDonald’s

Tal dinâmica faz com que o cliente ganhe um crédito de 0,10 centavos se pedir um hambúrguer simples, porém sem carne. Assim, o usuário que gravou o vídeo utilizou a matemática simples para consumir um hambúrguer de graça: pediu por 10 hambúrgueres sem carne – ganhando assim um desconto total de 1 dólar – e, por fim, pediu um hambúrguer simples normal. Aproveitando-se do crédito que já possuía no seu pedido pelo acúmulo de descontos, a conta saiu totalmente de graça.

Vale lembrar que não adianta correr para o McDonald’s mais próximo, pois todos esses parâmetros são referentes às lanchonetes nos EUA. Além do mais, a “esperteza” de se comer um hambúrguer de graça vem ao alto custo de se desperdiçar pão, molho e outros ingredientes em 10 sanduíches que provavelmente foram depois jogados fora.

Acima, o processo de customizar o sanduíche; abaixo, ao fim, a mensagem de cobrança gratuíta

Trata-se, ao fim, de mais uma das tantas incongruências na indústria alimentícia, seus custos e ofertas, que acabam em desperdícios, mas que deve ser corrigida rapidamente pela maior rede de fast food do mundo.

Publicidade

© fotos: reprodução/divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Decisão do STF: como ela impacta prisão do DJ Rennan da Penha, negros e periféricos