Seleção Hypeness

Dichavamos episódio por episódio a nova série do Dr. Drauzio Varella sobre maconha

por: Vitor Paiva

Publicidade Anuncie

Em um país que o conhecimento, os estudos, a ciência e o desejo de enfrentar grandes dilemas com franqueza e retidão andam cada vez mais em direção ao buraco, o médico Drauzio Varella parece ser uma das últimas instituições a funcionar por aqui. Eis uma instituição que nunca abandonou o Brasil: Drauzio Varella.

Com 1,3 milhões de inscritos no YouTube, o canal do médico na plataforma de vídeos já era referência, como uma ilha realmente interessante e importante em um mar de besteiras que assolam o YouTube como um todo. E, melhor: sua nova série promete ampliar ainda mais esse sopro de relevância e conhecimento, enfrentando de forma frontal um tema tão complexo quanto fundamental: a maconha.

Com linguagem rápida, simples e direta, a série Drauzio Dichava perpassa os mais importantes pontos – medicinais, culturais, sociais e judiciais – sobre a maconha no Brasil. A franqueza e efetiva imparcialidade com que o médico adentra os temas torna o especial, dividido em 5 episódios, um programa realmente interessante e importante no atual cenário brasileiro e global.

Por um lado, o doutor parte do incontestável ponto no qual a guerra ao tráfico é inócua – não diminui o consumo nem a venda e aumenta a violência e a corrupção policial – , por outro lado o próprio Drauzio defende o mal que o uso pode fazer aos mais jovens, e o fato da maconha poder, sim, viciar e causar dependência.

Trata-se de assunto amplo e cheio de curvas, e não é por acaso que a última frase dita pelo médico na série convida para que o debate comece. O ponto mais importante, portanto, é permitir e dar espaço ao debate. Nessa importante exploração de tema espinhoso e importante, adentramos e introduzimos cada episódio da série Drauzio Dichava, que precisa ser vista com sinceridade por todos – para que o debate possa começar com conhecimento e sinceridade.

Episódio 1: Era uma vez uma planta

O primeiro episódio olha um pouco para a história da planta em seus tantos sentidos, dos primórdios até hoje. Pegando carona na Marcha da Maconha, o episódio chega a esse bom momento cultural e legal da planta, mas lembrando de como a maconha foi demonizada e proibida por motivos escusos.

A maconha hoje vive seu melhor momento cultural

Episódio 2: A Brisa

No segundo episódio o efeito da maconha sobre o cérebro, seus riscos e efeitos, são o caminho que Drauzio percorre. Opondo um professor de psiquiatria e um cientista pesquisador sobre drogas, o episódio fala da importância também do contexto, o indivíduo e a própria droga para mensurar tais efeitos.

Se regulamentar, vamos poder orientar pra que jovens não façam o uso

Episódio 3: Cannabusine$$

Como o nome já sugere, o terceiro episódio da série fala da maconha como business – do modelo de negócio e lucro que a planta pode trazer com a legalização, e que já traz, indiretamente, no país. O canal Umdois, dirigido, aos “maconhistas”, e as lojas de acessórios servem de fio condutor para mostrar o potencial que a planta já possui e pode possuir comercialmente.

Essa pessoa trabalha, paga as contas, tem uma família

Episódio 4: Onde o bicho pega

Olhar com franqueza para o aspecto jurídico e legal da proibição é saber que não só a maconha como todas as drogas ilegais nunca foram tão abundantes, baratas, acessíveis e potentes como hoje – e esse é o olhar do quarto episódio. A vasta experiência de Drauzio no presídio do Carandiru serve de base para perceber o sentido racista, desigual e ineficaz da proibição – que aumenta a população carcerária e custa fortunas jogadas no lixo pelo governo.

Para quem é branco e rico no Brasil, a maconha é legalizada

Episódio 5: O Jardineiro Fiel

Para falar mais diretamente sobre a produção e a legalização da planta, Drauzio se encontra com um produtor de maconha que não é identificado – mas que mostra como produz, os processos, produtos e a realidade de plantar maconha em um país em que a planta é proibida. A questão, portanto, não é mais sobre se devemos ou não legalizar – mas sim, como legalizar. Quais modelos e especificidades, diante da certeza de que legalizar é o único caminho, mas de que é preciso ser responsável para tal mudança, reparando erros e investindo em pesquisa.

Quando a lei ignora a realidade, a realidade se vinga ignorando a lei

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Bebê corre risco de vida após receber beijo no rosto