Arte

Djonga recusa show organizado por acusado de estupro coletivo: ‘Melhor perder dinheiro que a dignidade’

por: Tarsila Döhler

Publicidade Anuncie

Djonga, um dos maiores nomes do rap brasileiro na atualidade, está sendo processado pela equipe do DJ capixaba Jean du PCB. O processo ocorreu porque o rapper se negou a comparecer à festa “Jean Convida”, em Vitória, ao ser alertado pelos fãs nas redes sociais de que membros da produção teriam sido acusados de participar de um caso de estupro.

O cantor se desculpou com os fãs pelo cancelamento

O crime teria ocorrido após do show do DJ em Linhares, no dia 27 de julho do ano passado. Seis homens teriam estuprado uma jovem de 21 anos em um quarto de hotel da cidade, entre eles, três da produção de Jean.

Em janeiro, ciente das acusações, Djonga se manifestou pelo twitter, dizendo que cancelaria sua participação na festa. Os advogados da produção, então, entraram com um processo para que o cantor fizesse o show programado. Em março, foi expedida uma liminar para que o rapper se apresentasse, sob pena de multa de 50 mil reais.

A equipe de Djonga não recorreu à decisão e pediu parcelamento da multa. O cantor voltou às redes sociais, dessa vez para se desculpar com os fãs pela situação. Devido ao não comparecimento, os advogados da produção da festa pediram agravo do processo. De acordo com o Portal Rap Mais, o valor atual é de 200 mil reais.

Publicidade Anuncie

Foto: Divulgação


Tarsila Döhler
Jornalista, pisciana, apaixonada por brechó, cerveja gelada e livros. Natural do interior, com sonho na cidade grande. Divide a vida entre textos, diagramação, bordados e os 360 dias de espera pelo carnaval.


X
Próxima notícia Hypeness:
Fãs deram nome de Daenerys e Khaleesi às filhas. Agora estão p*tos com ‘Game Of Thrones’