Debate

Empresa pede bloqueio de salário de Alexandre Frota por calote em boate gay

por: Redação Hypeness

O deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) corre o risco de ter parte do salário bloqueado na Justiça. O parlamentar é acusado de calote por uma empresária organizadora de festas gays em Brasília.

Nice Pereira diz ter contratado Frota em 2006, época em que atuava como ator pornô, para fazer um show na Festa do Orgulho Gay da capital federal. O futuro parlamentar, de acordo com a empresária, recebeu adiantamento de R$ 2 mil, mas não apareceu no evento.

– Resposta de escola a mãe que questionou professor por ser trans viraliza

– O que está em jogo no caso do fiscal do Ibama exonerado após multar Bolsonaro

A notícia é do colunista Guilherme Amado, da Revista Época. As informações foram confirmadas pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), que inclusive enviou ofício à Câmara mês passado inquirindo sobre o salário de Alexandre Frota.

Segundo a denúncia, Frota deu o cano na festa

O valor cobrado pela Justiça subiu de R$ 30 mil para R$ 80 mil. Segundo o processo, o deputado federal é um devedor difícil de ser localizado, tal como seus bens. Ele foi procurado em seus quatro endereços em São Paulo e na Record TV, onde trabalhava em 2007.

“Ele tirou dinheiro de onde até agora? Ganhava da mãe dele? Quem sustentava? Conta no nome dele, ele tem, só não tem movimentação. Ele usava um laranja, com certeza. Não tenho interesse nenhum em prejudicá-lo. Só quero meu direito. Aliás, quero que ele se dê muito bem, e cumpra com as obrigações, incluindo pagar a quem ele deve. É pura falta de interesse e irresponsabilidade”, disse Nice, proprietária da Agita Produções e Promoções de Eventos Culturais Ltda, à Época.

– Indicado por Alexandre Frota vai ser secretário de Diversidade Cultural

A Câmara explicou ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal que Alexandre Frota já tem 30% do salário retido na fonte por causa de condenação judicial em São Paulo. Ele ainda deve ao Banco Econômico.

Nice afirma que a estratégia na Justiça é pedir ao TJDFT o bloqueio do que resta dos vencimentos de Frota, cerca de R$ 12 mil. O deputado não se pronunciou até o momento.

Publicidade

Foto: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Quem foi o camponês símbolo da luta contra agrotóxicos morto por doença provocada por veneno