Sustentabilidade

Fair Button te ajuda a saber se uma peça de roupa foi feita de forma ética

por: Mari Dutra

Já parou para pensar em quem faz suas roupas e quais são as condições de trabalho dessas pessoas? Arrisco dizer que a maioria de nós se preocupa com isso, mas muita gente não sabe como descobrir se uma peça foi feita de forma ética ou não. Agora, um botão sorridente promete tornar essa distinção bastante simples.

O Fair Button é uma ação criada pela WFTO (World Fair Trade Organization) em conjunto com as agências Red Fuse e VMLY&R, com o objetivo de permitir uma rápida identificação de roupas produzidas de forma ética. A organização aponta que mais de 250 milhões de crianças realizam trabalhos análogos ao escravo no mundo. Só no Brasil, são cerca de 2,7 milhões de crianças trabalhando – e a indústria da moda é a que mais emprega esta mão-de-obra.

Através de um botão azul que representa uma carinha sorrindo, as marcas que são certificadas como éticas podem identificar facilmente suas peças. A primeira coleção usando o Fair Button foi lançada no dia 16 de abril, considerado o Dia Mundial de Combate à Escravidão Infantil, e contou com mais de 30 peças criadas por cerca de 20 designers.

Desde então, marcas que cumpram com o compromisso de combater a exploração infantil podem ser certificadas pela WFTO e encomendar o botão para usar em suas coleções. Além de tudo, parte do lucro proveniente das vendas é revertido em doações para projetos de proteção aos direitos das crianças, sendo que a primeira instituição beneficiada é a Fundação Abrinq, que presta assistência a quase 100 mil crianças.

Até o momento, as marcas Artesol, Bio Fair Trade e Parceria Social já foram certificadas pelo Fair Button.

Para ver todos os itens disponíveis para venda, clica aqui.

Publicidade

Fotos: Divulgação


Mari Dutra
Criadora do Quase Nômade, contadora de histórias, minimalista e confusa por natureza, com os dois pés (e um pet) no mundo. Chega mais perto no Instagram.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Meio ambiente pode ser ainda mais ameaçado com florestas artificiais; entenda