Debate

Giovanna Antonelli compartilha post sobre enchente no Rio e atrizes apontam racismo

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie


O vídeo de um homem negro ajudando uma senhora branca a atravessar uma rua alagada do Rio de Janeiro provocou debate entre atrizes nas redes sociais. Tudo começou quando Giovanna Antonelli publicou o conteúdo no perfil do Instagram.

– OITENTA tiros e a marcha do deboche racista do Brasil

Em seguida escreveu, “em meio ao caso, ver amor traz esperança”. Eis que Fabiula Nascimento, colega de cena em Segundo Sol, apontou o racismo na atitude da aposentada. “Não é bonito, não, Gio. Isso é Casa Grande e Senzala”, respondeu, em referência ao livro de Gilberto Freyre sobre escravidão no Brasil.

O gesto gerou controvérsia nas redes sociais

A atriz Maria Gal também se manifestou, “e a senhora sequer agradece. A imagem me remete aos filmes sobre escravidão”.

– Rodrigo vai abrir processo por racismo religioso dentro do BBB

Já Vanessa Giacomo discordou, “enxergo um rapaz jovem tendo cuidado com uma senhora”. Antonia Fontenelle completou, “é isso que me faz seguir, saber que nem tudo tá perdido”.

Fabiula, algum tempo depois, compartilhou um textão sobre uma vaquinha para auxiliar o rapaz.

Publicidade


“Esse é Varlei Rocha Alves e trabalha como guardador de carros em Copacabana. No vídeo que viralizou na internet, ele ajuda uma senhora a atravessar a rua, colocando caixotes pra ela não se molhar. Nisso, molha o tênis dele mesmo todinho! Divertido, generoso, gentil… Provou pra geral que a gente ainda pode ter esperança e disse que a senhorinha o agradeceu muito”.

– ‘80 tiros? Esse país deveria estar pegando fogo’. Emicida explica genocídio negro como ninguém

Varlei é conhecido como Capoeira. Ele contou ao G1 que trabalha como guardador de carros em Copacabana, na zona sul do Rio. Segundo o homem de 50 anos, a idosa em questão é Dona Anuzia, de 86 anos. Capoeira garante que ela agradeceu o gesto e entregou R$ 4 reais pelo esforço.

Varlei trabalha para sustentar o filho de 10 anos

Os dois se reencontraram na quarta-feira. “Ele foi muito gentil. É difícil encontrar pessoas assim”, disse Anuzia.

Falando em vaquinha, até a manhã de quarta-feira (10), Capoeira conseguiu arrecadar R$ 90 mil reais para realizar o sonho da casa própria. Atualmente, o guardador de carros vive com o filho de 10 anos na casa da irmã na Pavuna, zona norte da cidade.

“Eu queria uma casa própria, que nós [ele e o filho] não tem (sic) uma casa própria. Moro na casa da minha irmã, mas o meu filho precisa de uma casa dele”, encerrou.

Publicidade Anuncie

Foto: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Whindersson desabafa sobre treta com Carlinhos Maia: ‘falei que não daria pra ser padrinho e ele me bloqueou’