Arte

História dos criminosos pop Bonnie e Clyde ganha novo olhar em série da Netflix

por: Vitor Paiva

Publicidade Anuncie

O casal de criminosos mais famoso da história dos EUA se tornou parte do imaginário cultural e mesmo da iconografia pop do país depois de assaltar uma série de bancos e lojas no sul durante a primeira metade da década de 1930. A vida fora-da-lei somada ao elemento erótico e selvagem entre Bonnie e Clyde os tornou mais famosos que estrelas do cinema na época – duas vidas que se encerrarm em uma emboscada em 23 de maio de 1934. A história de Bonnie e Clyde já se tornou base para um grande filme de 1967, “Bonnie e Clyde – Uma Rajada de Balas”, no qual Warren Beatty e Faye Dunaway vivem os personagens título. O novo longa da Netflix conta essa mítica história americana de um outro ponto de vista: dos policiais.

Woody Harrelson e Kevin Costner em divulgação do filme

Estrada sem Lei” traz Kevin Costner e Woody Harrelson no papel dos policiais Frank Hamer e Maney Gault, que saem na caçada do casal de criminosos.O curioso a respeito da dupla de policiais é que os dois já estavam aposentados do serviço quando se encarregaram de encontrar Bonnie e Clyde – esse aspecto é, portanto, ponto importante na história e no filme, que explora a relação de Bonnie com sua família.

Acima, Bonnie e Clyde na vida real; abaixo, a icônica foto de Bonnie com um charuto e um revólver

O elenco ainda tem a brilhante Kathy Bates como a governadora do estado do Texas.

Kathy Bates como a governadora do Texas em cena do filme

Baseado em fatos reais cristalizados como um dos capítulos mais emblemáticos e mesmo chocantes da cultura norte-americana do século XX, “Estrada sem Lei” retorna à grande depressão dos EUA nos anos 1930 e ao casal de bandidos mais famoso da história do país.

O filme, porém, se coloca em outro ponto de vista: não para romantizar Bonnie e Clyde – mas sim para contar o outro lado, sobre como  foram capturados e mortos nessa vida, para se imortalizarem na história do país.

Publicidade

© fotos: divulgação/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
De outro mundo: o bolo em formato de Millennium Falcon é simplesmente incrível