Empreendedorismo

Lego cria especial com funerária para ajudar crianças a entenderem a morte

por: Gabriela Glette

A morte é um assunto delicado e ainda considerado tabu, sobretudo na sociedade ocidental. Raramente conversamos com as crianças sobre isto e, certamente, este distanciamento e falta de comunicação clara, acaba tornando o processo de luto ainda mais difícil. Parte fundamental da vida, precisamos discutir sobre a morte e aceitá-la. Para isso, a Lego criou uma coleção especial funerária, com o objetivo de mostrar às crianças que, do outro lado da vida está a morte e não há nada de errado nisto.

lego especial morte 1

A coleção foi produzida para o Bestattungsmuseum – o famoso Museu do Funeral, em Viena e surgiu após um questionamento da equipe do cemitério, que já estava acostumada a ver famílias com crianças sem saber a lidar com a morte. O cemitério, que é um dos maiores do mundo, com mais de 330.000 sepulturas e túmulos espalhados por 590 acres, abriga as sepulturas de muitos nomes famosos como Beethoven e Strauss.

lego especial morte 2

Para garantir que os novos produtos seriam úteis para terapia com crianças e pais com filhos que sofriam com a perda, o cemitério entrou em contato com a Associação Vienense de Psicoterapeutas. Com esses produtos, eles podem descrever o processo e as crianças podem processar seu sofrimento. Mais uma vez, a Lego sendo incrível para simplesmente todas as idades!

lego especial morte 3

lego especial morte 4

lego especial morte 6

lego especial morte 5

lego especial morte 7

lego especial morte 8

Publicidade

Fotos: divulgação


Gabriela Glette
Uma jornalista que ama poesia e mora na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada por viagens e inquieta por natureza, ela encontrou no nomadismo digital o segredo de sua felicidade, e transforma a saudade que sente da família e amigos em combustível para escrever suas histórias.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Pride Bank: conheça o primeiro banco digital LGBT do mundo