Debate

O comercial do BB censurado por Bolsonaro era o melhor possível; assista

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

As prioridades do presidente da república de um país que, segundo o IBGE tem 13 milhões de desempregados, continuam voltadas para a “moral e os bons costumes”. Jair Bolsonaro segue agindo como se estivesse em época de campanha e busca de todas as formas agradar seu eleitorado conservador.

O ex-capitão, em função presidencial, vetou no dia 14 de abril um comercial do Banco do Brasil de 30 segundos, que estava no ar desde o início do mês. A peça era direcionada a um público jovem e ilustra a diversidade, questão que vem sendo cada vez mais pautada nas democracias pelo mundo. A veiculação desse tipo de propaganda é uma estratégia corporativa de captar jovens para o banco, especialmente de grupos historicamente marginalizados — a peça traz jovens negros e uma atriz transexual.

Abaixo, o vídeo censurado pelo presidente da república:

Publicidade

Além da publicação do vídeo, o presidente também interferiu no quadro de funcionários do Banco do Brasil. Por telefone, Bolsonaro solicitou que Rubem Novaes, presidente da instituição, demitisse o diretor de marketing da empresa, Delano Valentim.

Segundo Novaes, a demissão foi “uma decisão de consenso“.  No entanto, de acordo com a Folha de São Paulo, pessoas que acompanharam a discussão afirmam que o presidente do Banco do Brasil não tinha visto a campanha até a ligação de Jair Bolsonaro.

Publicidade Anuncie


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Milkshakes instagramáveis estão sumindo dos cardápios por danos à saúde