Viagem

Prefeitura de SP reabre mirante do Edifício Martinelli após 2 anos. Saiba como visitar

por: Vitor Paiva

A beleza da dura poesia concreta de São Paulo voltou a ter um ponto privilegiado de admiração que estava fechado há dois anos: o mirante do clássico Edifício Martinelli, triunfo da arquitetura e da beleza do centro da cidade, fechado desde 2017, quando uma pessoa se atirou do alto do local. O espaço volta funcionando todos os dias, incluindo domingos e feriados, com a necessidade de inscrições feitas com meia hora de antecedência.

A reabertura surge como o melhor presente para celebrar os 90 anos do prédio que foi o segundo arranha-céu de São Paulo. Fundado em 1929 com seus 25 andares, o Martinelli foi considerado o prédio mais alto do país até 1947, quando o antigo edifício do Banespa – hoje batizado de Farol Santander – foi inaugurado em sua vizinhança.

O edifício à época de sua construção

O mirante no 25o andar oferece uma vista panorâmica de São Paulo em seu centro, e por isso se tornou um dos mais charmosos pontos turísticos da cidade. No topo do prédio, seu idealizador, o milionário italiano do café Giuseppe Martinelli, construiu um palacete com mais 5 pavimentos. Depois de anos de sucesso e luxo, nas décadas de 1960 e 1970 a decadência levou o edifício a se tornar cenário de ocupações, até ser desapropriado e reaberto pela primeira vez em 1979.

A partir dessa nova reinauguração, o mirante funcionará de segunda à sexta, nos horários das 11h, 13h, 15h30 e 17h30; e aos sábados, domingos e feriados, nos horários de 11h, 12h, 13h, 14h30, 15h30, 16h30, 17h30 e 18h30.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
‘Quero Bolsa’: plataforma reunirá mais de 55 mil cursos e intercâmbios em 25 países