Matéria Especial Hypeness

Quem são os brasileiros que planejam se aposentar aos 40 anos

por: Mari Dutra

Se aposentar aos 40 anos e, a partir disso, viver um mês em cada país. Esse é o projeto de vida e de independência financeira de AA40 (sigla para Aposente aos 40), que prefere manter seu nome no anonimato até conquistar estes objetivos. Para ele, “o Anonimato é uma das primeiras regras do movimento FIRE“, segundo contou em entrevista concedida ao Hypeness.

Para AA40, isso evitaria o preconceito de pessoas próximas, que podem rotular quem busca sua independência financeira como um “vagabundo” pelo desejo da aposentadoria precoce. Outro motivo pelo qual defende o anonimato é a segurança, pois evita que a pessoa seja visada por parentes pedindo empréstimos ou mesmo por assaltantes que saibam que possui dinheiro guardado.

Com o Airbnb hoje ficou muito fácil morar uma temporada em cada país mantendo seus custos tão ou mais baixos que morando no Brasil. Na Ásia, existem lugares maravilhosos que custam uma fração do Brasil para viver e são muito mais seguros. Falo inglês fluente e um bom espanhol. Com isto, acho que consigo me virar em boa parte do mundo. Tenho viajado pela empresa para muitos destinos que um dia quero fazer com tempo para curtir como um local – esta é uma nova onda FIRE, o Slow Travel“, detalha ele.

Aposentadoria precoce? Sim, por favor!

Aposentadoria precoce: um sonho possível

AA40 não está sozinho nessa. Ele é adepto do FIRE, uma sigla que vem do inglês e corresponde à Financial Independence Retire Early – em bom português, poderia ser traduzido como “independência financeira, aposentadoria precoce”. Trata-se de um movimento crescente de pessoas que não querem esperar para curtir a vida na terceira idade. Eles buscam romper com as normas do jogo e, com base em projeções financeiras, esperam se aposentar ao completar sua quarta década de vida.

A ferramenta para isso vai além de investimentos e passa também por uma redução dos gastos mensais e pela busca de uma vida frugal. AA40 conta que poupava grande parte do salário desde que era bolsista na faculdade e recebia apenas R$ 300 por mês. Ele também jamais gastou com financiamento de automóvel ou supérfluos materiais, diz. “Sempre comprei à vista, poupando e depois gastando“.

Agora com família formada, não consigo guardar mais os 65% da renda que uma vez conseguia, mas procuro manter sempre acima dos 40% – esta é a base. Minha meta é atingir FIRE aos 40 anos (daqui 6) e me dedicar ao que gosto de fazer realmente, que certamente não é meu trabalho atual“, diz ele, que trabalha como engenheiro. O planejamento é feito com base no orçamento de toda a família, incluindo sua esposa, que não trabalha atualmente, e um dependente.

O segredo da aposentadoria precoce é manter as finanças estruturadas

Temos apenas uma fonte de renda, o que certamente não acelera nossa FIRE, mas também não vai atrasar, pois nos planejamos para isso. A crítica mais comum à FIRE é que a maioria das pessoas não ganha o suficiente para poupar. Isto não é totalmente verdade, pois o que importa para atingir pelo menos a independência financeira é consumir menos do que ganha. Esta é a regra do jogo“, explica.

Foi ao aprender inglês que descobriu o movimento FIRE, através de blogs como Millennial-Revolution, Root Of Good e MisterMoneyMustache. Hoje, nosso entrevistado mantém o próprio site sobre o assunto, em português, o AposenteAos40.

Para ele, uma das principais dicas ao buscar a aposentadoria precoce é começar o mais cedo possível, ganhar muito mais do que se gasta e, principalmente, investir com inteligência. “Ou seja, não deixe seu dinheiro na poupança que mal bate a inflação, mas não arrisque tudo na bolsa“.

Taxa segura de retirada

A maior parte dos adeptos do FIRE se baseia na regra dos 4%, também conhecida como taxa segura de retirada.

Esse cálculo pretende responder o quanto uma pessoa precisa acumular para viver de renda pelo resto da vida, sem que o dinheiro acabe. Segundo um estudo realizado nos Estados Unidos, retirar 4% de patrimônio todos os meses seria capaz de manter os rendimentos razoavelmente estáveis ao longo do tempo. Por lá, essa taxa de retirada já é vista como arrojada, enquanto no Brasil ela ainda permanece sendo considerada segura, como explica AA40.

De acordo com a regra dos 4% seria possível se aposentar após acumular uma quantia 300 vezes maior do que os gastos mensais

Com base nessa estimativa, é necessário acumular o equivalente a 25 vezes os gastos anuais ou 300 vezes as suas despesas mensais. Uma vez atingido este valor, a aposentadoria precoce passa a ser apenas uma questão de escolha.

A título de exemplo, uma pessoa que pretenda se aposentar recebendo o equivalente a R$ 5.000 por mês precisaria juntar R$ 1,5 milhão.

Foco e planejamento

Embora com muitos traços em comum com a trajetória de AA40, o caminho de Vivian Rodrigues rumo à independência financeira foi diferente. Ela sempre poupou um pouco de seu salário. No começo da vida profissional, esse valor ficava em torno de 15% a 20% do que ganhava, mas a mudança oficial aconteceu quando decidiu passar um ano fazendo um ano sabático na Irlanda.

Vivian Rodrigues planeja se aposentar aos 45 anos

Foi lá na Irlanda que eu virei a chave, porque eu fui com pouco, eu tinha uma restrição financeira, tinha uma determinada quantia para poder gastar durante o ano, então eu precisei viver com menos. Foi a partir dessa necessidade que eu entendi que não precisava de muito pra viver e que se eu conseguisse manter a minha vida financeira bem minimalista, eu poderia alcançar outros objetivos mais rápido“, contou ao Hypeness.

Na mesma época, ela fortaleceu a ideia de antecipar a aposentadoria, motivada pela experiência de viver durante um ano sem se preocupar com compromissos.”Ficar independente do trabalho foi uma coisa que trouxe uma sensação de liberdade incrível“, diz. Sua meta é atingir a independência financeira aos 45 anos – ela completou 29 este mês.

Ficar independente do trabalho foi uma coisa que trouxe uma sensação de liberdade incrível

Para alcançar esse objetivo, o planejamento é seu aliado. Vivian sobrevive com um terço (33%) do valor que ganha mensalmente. O restante é focado no futuro: 37% é investido em sua aposentadoria precoce e os 30% que sobram dessa equação são usados para transformar em realidade objetivos de curto e médio prazo, como uma viagem que ela queira fazer ou um projeto de vida. Seu primeiro investimento na aposentadoria foi feito quando tinha apenas 19 anos e, graças a isso, nunca precisou investir uma porcentagem tão alta para alcançar o objetivo.

O valor do agora

São essas escolhas que fazem com que ela não se considere adepta do movimento FIRE. “Porque eles pregam muito o ‘vamos viver com quase nada durante 5, 10, 15 anos, para depois aproveitar a vida’. Pelo menos boa parte dos principais adeptos ao FIRE defende isso e eu não me identifico muito“.

Na opinião de Vivian, não vale a pena pensar apenas na aposentadoria e deixar de lado o agora: “Eu acho que é perigoso a gente abrir mão da vida para poder ter uma vida independente financeiramente daqui a alguns anos, por mais que seja daqui a 5 ou 10 anos. Acho que dá pra fazer os dois ao mesmo tempo e a gente não precisa de pressa pra poder chegar lá“. Ela lembra também que a maior parte dos adeptos do movimento ainda está no processo de buscar a aposentdoria e o resultado real disso poderá ser visto nos próximos 10 ou 20 anos.

Não jogue fora a sua vida tentando ganhar a vida

Para essa conta fechar, Vivian mudou seu estilo de vida, mas não deixou a qualidade de lado. “Eu acredito que uma vida frugal tem muito mais a ver com essência e propósito do que com dinheiro. O objetivo nunca foi viver com pouco para gastar pouco, mas sim estruturar minha vida financeira para destinar meu dinheiro para realizar o que é realmente importante para mim“, explica.

Dentro dessa premissa, ela passou a fazer compras mais conscientes, prioriza cozinhar em casa ao invés de comer fora, vendeu o carro e agora divide o mesmo automóvel com o companheiro Rafael. Com a venda, os cerca de R$ 1.100 gastos mensalmente relacionados ao veículo baixaram para uma média de R$ 300, que é o valor que gasta por mês usando Uber e afins. Por esse motivo, o casal também cogita vender o carro que ainda possui.

O lazer de Vivian é econômico: na maioria das vezes, um cachorro quente na esquina e um vinho barato são tudo que precisa para ficar feliz. Com isso, a consciência não pesa quando bate a vontade de ir em um restaurante mais caro – “eventualmente há uma conta de restaurante de R$ 300, mas é bem raro“, diz. E, quando essa conta acontece, não é um problema.

Vivian destaca a importância de sempre ter investido bem a quantia guardada ao invés de simplesmente deixado os valores parados na conta corrente. Tudo que quis realizar era encaixado dentro da ‘cota’ destinada aos objetivos de curto e médito prazo. Dessa forma, nunca fez um financiamento ou empréstimo, o que ajudou muito nos investimentos, visto que nenhum dinheiro foi gasto com juros.

Organização é o segredo da aposentadoria precoce

Sua organização fez com que Vivian deixasse de lado a profissão de engenheira para se dedicar ao mundo financeiro. Hoje, ela oferece cursos e presta consultoria online sobre finanças através do Papo de Valor, onde também cria conteúdos sobre como estruturar as contas e investir melhor. Os clientes são estimulados a pensar, em conjunto com ela, em suas metas financeiras. Só então é definido um planejamento para alcançar os objetivos de cada pessoa.

Perguntei para Vivian se ela havia notado nos últimos anos um aumento no número de pessoas que buscam pela aposentadoria precoce. Embora acredite que o número tenha crescido, ela ainda não vê uma porcentagem significativa da população aderindo a esse modelo e diz não ter conhecimento de nenhuma pesquisa nesse sentido. “A maior parte dos nossos clientes está buscando sair das dívidas, controlar e começar a poupar um pouco, mas pensar em aposentadoria precoce, que eu me lembro agora assim… nós tivemos dois clientes e todos eles com perfil muito jovem…“.

Certamente, enxugar as finanças não é para qualquer um, mas os adeptos do FIRE afirmam que, com foco e planejamento, tudo é possível. “É fácil planejar uma aposentadoria precoce? Não é. É preciso muito foco, independente do salário“, conclui Vivian.

Publicidade

Fotos 1, 2, 3 e 6 via Unsplash
Fotos 4 e 5 cedidas por Vivian Rodrigues


Mari Dutra
Especialista em conteúdos digitais, Mariana vive na Espanha, de onde destila textos sobre turismo, sustentabilidade e outros mistérios da vida. Além de contribuir para o Hypeness desde 2014, também compartilha roteiros e reflexões mundo afora no blog e no Instagram do Quase Nômade.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Outback convidou e partimos para descobrir os segredos da fábrica da Colorado