Diversidade

Técnicos da Premier League se unem contra racismo e sugerem parar jogos em caso de ofensas

por: Gabriela Glette

Após seguidos casos de racismo no campeonato inglês de futebol Premier League, técnicos de prestigiados times como, Manchester City e Liverpool ameaçaram abandonar os jogos caso a situação continue. Na semana passada, vários jogadores das seleções inglesas sofreram insultos racistas, o que fez alguns técnicos falarem abertamente sobre a questão, pedindo regras claras.

racismo futebol inglês 2

Os insultos aconteceram durante os jogos de qualificação para a Euro 2020, em Montenegro. Tão chocados quanto qualquer pessoa estão os técnicos Pep Guardiola (Manchester City), Jurgen Klopp (Liverpool), Maurizio Sarri (Chelsea) e Maurizio Pochetino (Tottenham Hotspur). Eles afirmaram que se os casos de racismo persistirem, falarão com os dirigentes e abandonarão as partidas.

racismo futebol inglês 3

Pep Guardiola foi enfático em sua defesa de fazer do futebol uma barreira para o pensamento retrógrado. “O futebol é uma arma forte para defender os princípios da humanidade, há muito tempo as pessoas diziam que não se pode misturar política e futebol, mas isso não é verdade. Os políticos estão em toda a parte, os direitos humanos estão em toda a parte. Há muito tempo, o Valência, de Guus Hiddink, não jogou porque havia uma bandeira nazista atrás do gol”, disse Guardiola, em relato de um site português de esportes.

“O problema não é sobre o futebol em si, é a sociedade, o que está acontecendo na sociedade. A extrema direita está avançando e a mensagem que eles usam para ganhar votos, eleições, não nos deixa seguros. Não é um problema do futebol, é a própria sociedade. Eu acho que na Europa, não no futebol, está piorando”, continuou.

racismo futebol inglês 1

Criticados por alguns pela conduta drástica, o técnico alemão Jurgen Klopp, que dirige o Liverpool, defendeu que não há como ignorar o racismo em pleno 2019. “Não podemos ignorar isto. Temos de apontar o dedo, discutir, sublinhar que as pessoas não podem fazer isto. Para alguns pode ser divertido mas não tem piada nenhuma. Nenhuma”.

Klopp defendeu medidas mais drásticas, como abandonar os jogos em caso de racismo vindo de jogadores ou torcedores: “Temos de parar os jogos. Entendo que Gareth [Southgate, técnico da seleção inglesa] não o tenha feito [frente a Montenegro], que tenha dito que se resolveria fora do campo… Mas temos de deixar claro que não é tolerável [ouvir cânticos racistas]. Houve alguns incidentes esta semana e nas últimas, não apenas racismo, que não são agradáveis. Temos de deixar claro que não é agradável. Temos de acabar com isto”, declarou.

Publicidade

Fotos 1 e 2: Unsplash

Foto 3: Paul ELLIS / AFP


Gabriela Glette
Uma jornalista que ama poesia e mora na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada por viagens e inquieta por natureza, ela encontrou no nomadismo digital o segredo de sua felicidade, e transforma a saudade que sente da família e amigos em combustível para escrever suas histórias.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Conheça a maravilhosa Alice Pang que aos 96 é a modelo mais velha da Ásia