Ciência

Ter empatia não é capaz de mudar as convicções de ninguém, aponta estudo

por: Vitor Paiva

Publicidade Anuncie

A capacidade de se colocar no lugar do outro e praticar a empatia éalgo essencial para qualquer real reflexão e mudança em tempos de polarização, preconceitos e ignorâncias para todos os lados. Um estudo publicado na revista Psichological Science, no entanto, revela que tal característica, que tanto deveria ser básica entre seres humanos, é, na prática, muito mais difícil e ineficaz do que podemos imaginar. Mais do que isso: muitas vezes o suposto esforço empático pode provocar o efeito contrário.

Tal efeito é referido no estudo como “backfire”, ou, em português, o tiro saindo pela culatra. Trata-se de um mecanismo psicológico que leva as pessoas a ignorarem forçosamente o que não concordam ou acreditam, e passem a defender ainda mais intensamente seus pontos ao serem contrariadas ou se colocarem “no lugar do outro” – mesmo que as evidências científicas ou estatísticas sejam contrárias. A pesquisa foi realizada nos Estados Unidos.

Segundo especialistas, a chave do problema seria uma espécie de empatia “falsa” – quando não deixamos em suspenso de fato o que acreditamos ou nossos valores prévios para se colocar no lugar do outro, e tentamos encaixar a experiência do outro em nossas crenças. Dados científicos e pesquisas, nesses casos, são consideradas se reforçarem tais valores – mas descartadas quando os questionam. Isso não quer dizer, porém, que devamos abandonar o esforço pela empatia – pelo contrário: é preciso um trabalho ainda maior de se colocar no lugar do outro, e especialmente refletir com sinceridade e dedicação sobre temas espinhosos e complexos – e abandonar o repertório colegial, autocentrado e inseguro para debater temas fundamentais.

Publicidade Anuncie

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Estudantes criam algoritmo que prevê próximas mortes em ‘Game Of Thrones’