Debate

Após início de ‘Game Of Thrones’, número de huskies abandonados cresce 420%

por: Mari Dutra

Segundo o Dog Trust, maior grupo de resgate de cães no Reino Unido, o número de huskies abandonados aumentou 420% desde o início de “Game of Thrones” . Nos Estados Unidos, a quantidade de cachorros da raça abandonados dobrou no mesmo período. Mas qual a relação da série com a irresponsabilidade dos tutores?

Desde o começo de Game of Thrones, nós vimos um enorme aumento na popularidade de cães que se parecem com lobos, mas pedimos para os que tutores lembrem que um cachorro é para a vida, não apenas pela duração de uma série de TV“, destaca o diretor de operações da Dog Trust, Adam Clowes.

via GIPHY

Os huskies não são as únicas vítimas do comportamento, que afeta também outras raças semelhantes a lobos, como akitas e malamutes. De acordo com uma reportagem realizada pelo National Geographic, é comum que os animais abandonados estejam identificados com nomes inspirados na série.

Estes animais são buscados pelos fãs de GoT por se parecerem com os lobos gigantes da família Stark. Os animais da série foram inspirados em uma espécie extinta há 12 mil anos, o Canis dirus. Nas telas, foram usados cães da raça Inuit do Norte, que tiveram seu tamanho dobrado digitalmente. Porém, por ser uma raça bastante rara (e cara!) os huskies acabaram sendo os preferidos de quem adota um bichano inspirado pela produção.

via GIPHY

Estes tutores, no entanto, nem sempre fazem uma pesquisa adequada sobre o comportamento do animal que estão levando para casa. Huskies são cães acostumados a exercícios intensos e é recomendado que eles façam pelo menos duas horas de atividades diárias. Caso contrário, podem ficar estressados e descontar nos móveis da casa…

via GIPHY

Tudo bem que Adotar é Hype!, mas não basta levar um bichinho para casa por modismo: é preciso estar preparado para atender às necessidades do animal.

Leia também: O que ‘Game of Thrones’ e a cultura pop têm a ver com adoção responsável

Publicidade

Foto em destaque: Simon Rae


Mari Dutra
Especialista em conteúdos digitais, Mariana vive na Espanha, de onde destila textos sobre turismo, sustentabilidade e outros mistérios da vida. Além de contribuir para o Hypeness desde 2014, também compartilha roteiros e reflexões mundo afora no blog e no Instagram do Quase Nômade.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Marca de móveis abole termo ‘criado-mudo’ por associação ao racismo