Diversidade

Comercial do Guaraná Antarctica convida outras marcas a apoiarem o Futebol Feminino

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Este ano acontece o maior torneio de futebol feminino do mundo e o Guaraná Antarctica questiona outras marcas: por que não criar propagandas estreladas pelas atletas da Seleção Brasileira?

Mesmo com a proximidade da Copa do Mundo Feminina, que ocorre em junho, mal se vê as jogadoras estampando campanhas, algo comum para os jogadores antes do evento voltado para o futebol masculino.

O Guaraná Antarctica, patrocinador das seleções brasileiras masculina e feminina de futebol há 18 anos, portanto, assume que a própria marca falhou neste sentido e incentiva outras empresas a abrirem as portas para as futebolistas em suas propagandas.

Publicidade

Na peça, intitulada “É Coisa Nossa”, a marca de refrigerante apresenta a atacante Cristiane, a meia Andressinha e a lateral-direita Fabi Simões.

Campanha chama atenção para a falta de divulgação do futebol feminino no país

As três atletas fizeram, ainda, um ensaio fotográfico em que simulam propagandas de outros segmentos, como beleza, produtos esportivos e cartão de crédito.

Segundo o B9, o objetivo é negociar essas imagens com marcas interessadas. O valor arrecadado com a venda será, então, dividido entre as jogadoras e o Joga Miga, um projeto sem fins lucrativos, voltado para mulheres que querem jogar futebol.

Para Cristiane, falta espaço para que o futebol feminino cresça

“É sempre muito importante quando uma marca abre espaço para o futebol feminino no Brasil. Mesmo com todo o sucesso nos últimos anos, ainda não existe muito espaço para as jogadoras. Com essa iniciativa, esperamos que essa situação mude”, afirma Cristiane.

A ação, criada pela agência AlmapBBDO, é produzida pela CINE e dirigida por Cris Vida.

Publicidade Anuncie

Fotos: Divulgação


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
25 anos depois de Mandela, África do Sul aposta no turismo e diversidade para crescer