Arte

Fãs deram nome de Daenerys e Khaleesi às filhas. Agora estão p*tos com ‘Game Of Thrones’

por: Vitor Paiva

Com o imenso sucesso global da série “Game Of Thrones”, era de se esperar que pais por todo o planeta decidissem por batizar seus filhos e filhas utilizando os nomes dos personagens de GoT – e naturalmente que Daenerys e Khaleesi (rainha, em Dothraki, um dos muitos nomes com que a personagem é chamada na série) tornou-se uma das escolhas mais comuns. Segundo pesquisa, só em 2018 mais de 4,500 bebês nos EUA foram batizados com nomes retirados de “GoT” – dos quais 163 foram batizados Daenerys e 560, Khaleesi, inspirados na bondade, na força de liderança e na resiliência que a personagem demonstrou ao longo das temporadas.

O que não era esperado, porém, era a reviravolta que Daenerys – vivida pela atriz Emilia Clarke – viveu no último episódio, transformando-se em uma espécie de rainha louca ao incendiar toda Porto Real e, assim, matar centenas de inocentes. Com isso, diversas mães, especialmente nos EUA, se puseram em espanto diante não só da virada na personagem, como também de suas próprias filhas, batizadas em homenagem à Mãe dos Dragões.

“Eu definitivamente não gostei do que ela representa no fim. Há um sentimento agridoce agora”, disse uma das mães, que homenageou a personagem através do nome de sua filha de 6 anos.

Já Katherine Acosta, mãe de uma Khaleesi de 1 ano, não se surpreendeu nem se arrependeu. “Eu ainda a apoio. Mesmo após o episódio passado, estou torcendo por ela. Não acho que tenha feito nada de errado. Ela fez o que tinha que fazer. Deu várias opções, perguntou se as pessoas se ajoelhariam ou não, então não sei por que estão tão surpresos”, ela disse, em entrevista ao site The Cut. “Ela já fez isso antes. Se você a trai, se você não se ajoelha, é o que acontece”, afirmou. Fica, de todo modo, a dica: antes de dar ao seu filho ou filha o nome de uma personagem, espere a série chegar ao seu fim.

Publicidade

© fotos: reprodução/HBO


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Artistas japoneses criam instalação incrível das ondas do mar dentro de uma sala