Debate

Hogwarts: Damares diz que escolas do nordeste tem ‘Manual Prático de Bruxaria’

por: Redação Hypeness

Depois de questionar a sexualidade de Elza, personagem da animação infantil Frozen, Damares Alves diz que o “Nordeste tem um manual prático de bruxaria para crianças de seis anos”.

A fala da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos é o novo hit das redes sociais. Contudo, não se sabe ao certo a data e se a declaração ocorreu durante culto evangélico.

– Para ministra Damares, Frozen é lésbica: ‘Vive sozinha em seu castelo de gelo’

As pessoas estão associando escolas do Nordeste com Hogwarts

“É que está chegando no Nordeste, manual prático de bruxaria, para crianças de seis anos de idade. Como ser bruxa, como fazer a roupa de bruxa, como fazer  a comida de bruxa. Inclusive como fazer a vassoura de bruxa em sala de aula”.

– ‘Tudo pequeniniho aí’: Bolsonaro faz piada machista e preconceituosa com oriental

– Ministra Damares diz que igreja perdeu espaço para Teoria da Evolução nas escolas

Em sua página oficial, Damares se descreve como “uma mulher tipicamente nordestina”. A pastora evangélica nasceu no Paraná, mas afirma ter morado na Bahia e Alagoas.

O posicionamento de Damares rendeu comparações com a escola de bruxaria de Hogwarts, da saga de Harry Potter. A relação entre Nordeste e ‘bruxaria’ acontece dias antes do início da primeira agenda oficial de Jair Bolsonaro na região. A primeira parada é Pernambuco, no dia 24. 

O presidente não obteve sucesso no Nordeste durante as eleições. Nas redes sociais, usuário subiram a hashtag #NordesteCancelaBolsonaro, contra a visita do político.

Publicidade

Foto: EBC


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
O que a morte da cantora Sulli revela sobre saúde mental e a indústria do kpop