Inspiração

Mãe que perdeu a visão para salvar filha ganha fotografia 3D e se emociona

por: Tarsila Döhler

Publicidade Anuncie

Carla Neves tem 30 anos e, há 5 anos, teve que fazer uma escolha dificílima: perder a visão ou salvar sua filha.

Ela tem diabetes desde muito nova e a doença acabou afetando sua visão. Quando estava no 5° mês de gestação, seu médico disse que havia a possibilidade de operar os olhos mas, para isso, ela teria que pôr fim à gravidez. Carla escolheu não enxergar mais e nunca viu uma fotografia da filha Vitória. Mas agora pôde senti-la, graças à impressão 3D.

Há dois anos, ela frequenta a ONG Avistar, em Piracicaba (SP), que disponibiliza atividades recreativas e de capacitação para deficientes visuais ou pessoas com baixa visão, como aulas de Braille, mobilidade com bengala, informática, violão e karatê.

View this post on Instagram

Publicidade

"Esta é a Carla. Durante a gestação teve que fazer uma escolha, perder a visão ou a sua filha Vitória. Não teve dúvidas em manter a vida de sua filha. Por este motivo nunca conseguiu ver uma fotografia de sua pequena. Com o uso da tecnologia de impressão 3d, em parceria com a @ongavistarpiracicaba e auxílio da @marisimionatoo , criamos uma fotografia em relevo para presenteá-la nesta semana das mães. Esperamos que esse pequeno gesto possa se multiplicar." . A redação do Razões conversou com a Carla, que nos disse: ""Foi muito emocionante! Porque eu tô com ela todo dia, pegando nela, mas ver uma foto com as mãos é a primeira vez. Eu me emocionei muito, adorei a surpresa que fizeram pra mim na Semana das Mães!" Que história! Confiram todos os detalhes no nosso site. ⠀ crédito das fotos e vídeo: @loja3dcoisas

A post shared by Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar) on

E foi durante uma aula de Braille que a mãe recebeu de Daiana Coutinho, sócia-fundadora da Loja3dcoisas, parceira da ONG Avistar, a réplica de uma foto sua com Vitória em 3D. O presente foi pedido pela professora do curso, Mariana Simionato.

Ao Razões para Acreditar, Carla contou sobre o que sentiu no momento: “Foi muito emocionante! Porque eu tô com ela todo dia, pegando nela, mas ver uma foto com as mãos é a primeira vez. Eu me emocionei muito, adorei a surpresa que fizeram pra mim na Semana das Mães. Como na hora eu fiquei muito emocionada, eu não consegui imaginar a imagem na minha cabeça. Eu passei a mão nos contornos, mas não conseguia por causa da emoção. Mas, depois, mais calma, eu consegui associar”.

A professora disse que, ao pedir a foto, contou a história da Carla e recebeu uma resposta positiva. Então, conversou com a coordenadora da ONG e pediu que eles entregassem na data ideal: na semana do dia das mães.

Publicidade Anuncie


Tarsila Döhler
Jornalista, pisciana, apaixonada por brechó, cerveja gelada e livros. Natural do interior, com sonho na cidade grande. Divide a vida entre textos, diagramação, bordados e os 360 dias de espera pelo carnaval.


X
Próxima notícia Hypeness:
Prestes a estrear programa sobre NBA na TV, modelo que perdeu perna em acidente cita determinação