Debate

Ministro da Educação conjuga verbo ‘haver’ errado e lembra que manifestações de hoje importam

por: Redação Hypeness

Depois de confundir ‘Kafka’ com ‘kafta’, o ministro da Educação Abraham Weintraub soltou mais uma pérola. Em um vídeo constrangedor divulgado em seu twitter, ele aparece com guarda-chuva na mão e ‘Singing in the rain’ como fundo muscial, anunciando a suposta “chuva de fake news” que teria acometido o MEC. A fala, no entanto, chamou atenção por um erro de conjugação verbal.

Na gravação, ele explica que seu ministério teria sido alvo de um órgão da imprensa que não é revelado. “Um veículo de comunicação de gente que está de mal com a vida tenta macular a imagem do MEC. Essa última fake news alega que a paralisação da recuperação do Museu Nacional, aquele que o reitor da UFRJ não conseguiu explicar, essas obras seriam paralisadas pelo MEC. Fake news!”, diz, ainda com o guarda-chuva nas mãos.

O ministro da Educação segue a frase com um erro de português que chamou atenção dos internautas: “HAVIAM emendas parlamentares de 55 milhões para recuperar o museu…”, ele afirma.

O vídeo já foi alvo de críticas e piadas pela internet, que ainda nem havia superado a dificuldade de Abraham Weintraub de explicar porcentagem usando barrinhas de chocolate.

A situação embaraçosa só reforça a importância da mobilização pela educação pública, que tomou conta do país depois que o ministro anunciou o congelamento de R$ 1,7 bi dos gastos das universidades.

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Luisa Mell diz que não haveria fome no mundo se as pessoas fossem veganas