Diversidade

O racismo será premiado: William Waack vai comandar a CNN Brasil

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Dizem que o crime não compensa. E o racismo, que é crime? Se você é William Waack, a resposta pode ser positiva. O ex-âncora da TV Globo é cotado para ocupar o posto de principal nome do jornalismo da CNN Brasil.

Segundo a jornalista Cristina Padiglione, Waack deve ser o apresentador do jornal exibido na faixa nobre do canal. A emissora não nega e nem confirma a informação e se pronunciou por meio de nota.

– O que podemos aprender com a entrevista de William Waack no ‘Programa do Porchat’?

O racismo compensou para Waack?

“A CNN Brasil não comenta nenhuma de suas possíveis negociações. Todas as contratações são oficializadas somente através dos nossos Comunicados Oficiais”.

Embora alguns prefiram destacar a larga experiência de William Waack em coberturas históricas e ignorar o episódio, é necessário lembrar a cena racista protagonizada pelo apresentador nos Estados Unidos.

– Eles ‘vazaram’ ofensas de William Waack para expor o racismo na TV e no jornalismo

Durante preparação para entrar no ar, o jornalista brasileiro criticou um homem, chamando de coisa de preto, o buzinaço insistente.

“Tá buzinando por quê, seu merda do cacete? Não vou nem falar, porque eu sei quem é… é preto. É coisa de preto!“, afirma.

O caso ganhou repercussão instantânea e Waack teve o contrato com a TV Globo rescindido. O âncora sempre negou tais acusações, chegou a pedir desculpas, mas classificou a ofensa como “piada”.

– Funcionários denunciam Loja Três por racismo, gordofobia e assédio moral

“Sou um piadista tremendo. Aquela piada nem foi uma das piores que já fiz. Uma frase não define a índole de uma pessoa”, disse à Mariana Godoy.

Publicidade

Foto: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Trump e mais 25 homens se reúnem para decidir programas para mães e gravidez