Diversidade

Ódio à Natura foi vencido por enxurrada de amor e até apoio de concorrentes

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie


Em tempos de debates sobre porte e posse de armas dá pra dizer que o tiro saiu pela culatra. O movimento de ódio e boicote à Natura resultou em uma enxurrada de solidariedade em prol da diversidade.

Acontece que a tentativa de sabotar e impedir a veiculação de uma peça publicitária que exalta o amor entre casais homossexuais rendeu mensagens solidárias de nomes como a cantora Daniela Mercury e marcas concorrentes.

– Amor incomoda: homofóbicos propõe boicote à Natura por lésbicas se beijando

– O comercial do BB censurado por Bolsonaro era o melhor possível; assista

– Hoje é dia de paralisação em defesa da educação brasileira; confira agenda das capitais

Boicote? Campanha da Natura recebeu solidariedade e amor como resposta

“Estamos juntos nessa @maquiagemnatura. A liberdade para ser quem somos é uma luta de todos nós”, escreveu em comentário no Instagram a quem disse, berenice?

O assunto esteve entre os mais comentados no Twitter durante o dia 14 de maio. A hashtag #BoicoteNatura, no entanto, não hospedou apenas críticos, mas muitas pessoas questionando o ideal de ‘família tradicional brasileira’ e exaltando a diversidade e liberdade de gênero.  

Publicidade


A própria Natura se manifestou por meio de nota reafirmando o propósito de celebração do amor livre contido no comercial.

“A Natura acredita no valor da diversidade. Isso está expresso em nossas crenças há mais de vinte anos, em nossas campanhas publicitárias, projetos patrocinados e em nosso corpo de colaboradores. Com o lema “No amor cabem todas as cores”, a nova coleção de maquiagem Faces reforça o apoio da marca à causa LGBT+, incentivando o orgulho de ser quem é e amar quem quiser.”

Tentativas de boicotes estão virando moda na gestão de Jair Bolsonaro. O próprio presidente ordenou a retirada do ar de uma peça publicitária do Banco do Brasil mirando a diversidade racial e sexual e estrelada por homens negros, mulheres e gays.

O imbróglio resultou no afastamento de Delano Valentim, diretor de comunicação e marketing da empresa estatal. O Burger King colocou pimenta na história e convocou os atores de comercial vetado.

“Procura-se elenco para comercial. O Burger King está recrutando pessoas para seu novo comercial. Para participar, basta se encaixar nos seguintes requisitos: Ter participado de um comercial de banco que tenha sido vetado e censurado nas últimas semanas. Pode ser homem, mulher, negro, branco, gay, hétero, trans, jovem, idoso. Curtir fazer selfie é opcional. No Burger King, todo mundo é bem vindo, sempre. Entre em contato pelo e-mail: recrutafilme@burgerking.com”.

Publicidade Anuncie

Foto: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
25 anos depois de Mandela, África do Sul aposta no turismo e diversidade para crescer