Ciência

Por que a Austrália pretende envenenar 2 milhões de gatos selvagens em 2 anos

por: Vitor Paiva

Basta uma pequena mudança para que um imenso processo de desequilíbrio aconteça na natureza – e é esse o problema que o governo australiano está tendo de enfrentar: uma epidemia de gatos ferais. Os animais são da mesma espécie que os gatos domésticos, mas vivem e se reproduzem na vida selvagem, e sobrevivem da caça de outros animais. Por conta da superpopulação de gatos no país, segundo o governo mais de 140 espécie nativas estão ameaçadas. A solução até aqui encontrada é, no entanto, extrema: exterminar 2 milhões de gatos até 2020.

Espalhados por todo o país, entre 2 a 6 milhões de gatos ferais se alimentam de pequenos animais, como coelhos, pássaros e lagartos, e desde 2015 tal situação é considerada epidêmica – os gatos foram declarados oficialmente uma praga que ameaça a vida nativa australiana. Segundo dados oficiais, 27 espécies de mamíferos estão extintos no país por conta dos felinos. A solução apresentada foi envenenar os animais com dois tipos distintos de veneno, que não ameaçam outras espécies.

Gatos ferais australianos se alimentando de animais em perigo de extinção

Ativistas pelos direitos dos animais se puseram veementemente contrários ao extermínio, sugerindo que os animais fossem castrados como solução para o desequilíbrio. Segundo o governo, tal sugestão não é factível, pois seria impossível castrar milhões de gatos ao longo dos sete milhões de quilômetros quadrados de toda a Austrália – e que deixar a situação se agravar seria desumano com os animais ameaçados. Não há maiores dados sobre o status atual da decisão nem das metas.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
China eleva alerta após caso de peste bubônica; paciente está em quarentena