Diversidade

’23ª Parada LGBT’ reúne 3 milhões e se firma como um dos maiores eventos turísticos de SP

por: Redação Hypeness


A diversidade dá dinheiro. A 23ª edição da ‘Parada do Orgulho LGBT’ de São Paulo provou. De novo. Foi um sucesso. Mais de 3 milhões de pessoas estiveram na Avenida Paulista no domingo (23) para celebrar e reconhecer a luta dos que não abrem mão do direito de existir.

– Londres suspende contratos com 11 países que aplicam pena de morte para LBGTs

A cobertura do Hypeness, mais uma vez presente, dá o tom: o conservadorismo não tem vez. Foram sete horas de apresentações divididas em 19 trios elétricos. Os destaques ficaram por conta da presença da Spice Girl Mel C e de expoentes da nossa cultura LGBT, como Gloria Groove, Preta Gil, Karol Conká e Iza. Teve ainda aparição surpresa de Lulu Santos, que celebrou o amor.

Dinheiro, amor, diversidade. Xô conservadorismo!

O evento reafirma a máxima de que é possível sim aliar luta com diversão. Afinal, não se vai a lugar algum sem sanidade mental. O tema desta edição foi os ‘50 anos de Stonewall’, conflito em um bar dos Estados Unidos em 1969 e símbolo do ativismo LGBT.

– Fardado e vigiado, PM desafia governador e pede namorado em casamento

Diferente do que chegou a dizer Jair Bolsonaro (PSL), o Brasil está aberto para a liberdade sexual e de gênero. Falando nisso, a criminalização da homofobia sacramentada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) há alguns dias foi destacada.

“Acho que é decisão consistente e simbólica. Agora vamos discutir para transformar isso em lei”, disse à EBC Toni Reis. O presidente da Aliança Nacional LGBTI+ reforça, porém, que é preciso investir em conscientização. “Um deles é a educação. Não para transformar as pessoas em LGBTs, mas para transformá-las em pessoas que respeitem os LGBTI+, que não haja violência”, completou.

Público celebrou criminalização, mas pede educação contra homofobia

– Homofobia e transfobia passam a ser crime no Brasil

– Após crime de homofobia, Feliciano diz que evangélicos estão em perigo

David Miranda, deputado federal do PSOL do Rio de Janeiro, também esteve na festa. O parlamentar vem sofrendo com ameaças de morte e ataques homofóbicos desde a divulgação de áudios comprometedores contra o ministro da Justiça Sérgio Moro pelo The Intercept Brasil, do jornalista Glenn Greenwald, casado com David.

“Nós temos um presidente abertamente LGBTfóbico. Por isso, é imprescindível mostrar que seremos resistência nesse momento. Marielle era LGBT e foi assassinada no ano passado. Jean [Wyllys] está exilado. É um momento importante para lembrar de todos aqueles que caíram e não podem estar aqui hoje”, ressaltou.

Bom para São Paulo

Lar da maior ‘Parada LGBT’ do planeta, São Paulo cresce e ganha financeiramente ao assumir o compromisso de se tornar uma das capitais da diversidade. O prefeito Bruno Covas (PSDB), que esteve no evento, diz que a expectativa é movimentar mais do que os R$ 288 milhões de 2018.

– Público LGBT+ ganha ótimas opções de pousadas na Serra da Mantiqueira | Viaja Bi! #6

Uma pesquisa realizada em 2018 pelo Grupo Expedia mostra que a procura por viagens internacionais para São Paulo durante o ‘Mês do Orgulho LGBTQ+’ aumentou. Por causa da Parada, claro. Acréscimo de 3% em comparação ao mesmo período de 2017.

View this post on Instagram

💝SP🌈✊

A post shared by Pra Sempre (@lulusantosoficial) on


Hoteis nas proximidades da Avenida Paulista registram ocupação de até 90%. Em tempo, o Brasil é uma potência na América Latina quando o assunto é turismo LGBT.

O Fórum de Turismo LGBT, feito em parceria com a Associação Brasileira de Turismo LGBT (ABTLGBT) e pela revista ViaG aponta que o setor cresceu 11% em 2017. A média global ficou nos 3,5%. O público LGBT movimenta 10% do turismo global.

É preciso avançar, já que o Brasil ostenta índices preocupantes de preconceito. O país é o que mais mata por homofobia. Uma morte a cada 23 horas. De janeiro a 15 de maio de 2019, o país teve 141 mortes de LGBTs, segundo relatório do Grupo Gay da Bahia (GGB).

Publicidade

Fotos: foto 1: Reprodução/Instagram/foto 2: EBC/Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Alunos ocupam sala há dois dias pedindo vagas para transgêneros