Sustentabilidade

Cientistas alertam: a humanidade vai acabar em 2050 se não agirmos contra a crise climática AGORA

por: Redação Hypeness

As mudanças climáticas geram efeitos indiscutíveis. No entanto, um grupo de pesquisa australiano afirma que as consequências das alterações pode gerar uma “elevada probabilidade de a humanidade acabar”. Até 2050.

– Ministro das Relações Exteriores diz que aquecimento global é trama marxista

– Para ministro de Bolsonaro, aumento da temperatura é culpa do asfalto quente

Segundo o think tank, nos próximos 30 anos a civilização humana sofrerá uma “ameaça existencial”. Ex-chefe das Forças Armadas, Almirante Chris Barrie, patrocinador do estudo, diz que o trabalho “coloca a verdade sobre a situação desesperada em que se encontram os humanos e nosso planeta. Traçamos um quadro perturbador acerca da possibilidade real da vida humana na Terra estar a caminho da extinção, da forma mais horrível”.

O estudo cita a passividade de líderes políticos

O estudo é do Breakthrough National Centre for Climate Restoration de Melbourne (você pode ler aquie aponta o aumento da temperatura da Terra como o vilão da história. Os autores preveem “consequências extremamente graves” relacionadas com alterações climáticas.

De acordo com especialistas envolvidos nas pesquisas, basta que o planeta aqueça três graus Celsius para o colapso, provocado especialmente pelo derretimento de calotas polares, o desaparecimento de corais e o comprometimento da já ameaçada floresta amazônica.

– Criaram um Museu com as grandes pérolas de Donald Trump no Twitter. E ficou hilário

 “Mesmo com dois graus Celsius de aquecimento global, milhões de pessoas terão que ser realocadas e o pior cenário apresenta grau de destruição além da nossa capacidade de previsão, oferecendo chances elevadas da civilização humana acabar”, aponta o relatório.

Relatório: bastam três graus a mais para o caos

O descontrole climático, como bem mostra o estudo, está conectado com a falta de ações políticas para evitar a catástrofe. Nos últimos tempos, sobretudo com o avanço econômico da China e eleição de Donald Trump nos Estados Unidos, a luta contra o aquecimento global enfraqueceu consideravelmente. O presidente dos EUA, que vez ou outra descredencia o fenômeno, retirou o país – um dos maiores emissores de gases do efeito estufa – do Acordo de Paris.

Para os australianos, é necessária uma “mobilização nos moldes da Segunda Guerra Mundial” para atingir um sistema de emissões de gases tóxicos perto de zero.

“2050 apresenta um cenário de completo caos. Ainda existe um pequeno espaço para  mudança, que depende, porém, de uma mobilização global”.

Publicidade

Fotos: foto 1: Reprodução/The Independent/foto 2: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Estudantes brasileiros desenvolveram biofilme feito de folhas de goiabeira