Debate

De carro e bicicleta: Polícia investiga autor de ataques com ácido no Sul

por: Redação Hypeness

Bruna Machado Maia andava pelas ruas do bairro Nonoai, na zona sul de Porto Alegre, quando foi atacada por um líquido ácido. O relato da jovem de 27 anos e de pelo menos outras quatro pessoas aumentou a preocupação dos gaúchos.

– Após tentar matar a ex, homem joga ácido nela. E segue em liberdade

Bruna teve queimaduras de segundo grau no rosto e em partes do braço. O caso aconteceu na Rua Santa Flora. O homem, que está atacando as pessoas com um líquido similar com ácido, se aproximou da vítima de bicicleta.

A jovem de 27 anos teve queimaduras de segundo grau

“Quando eu olhei meu casaco eu me desesperei, já achei que tinha caído meu rosto, já tinha me queimado, feito buraco. Ele falou ‘olha a água’. No reflexo, eu botei a mão e consegui proteger só meu olho, mas no rosto em si, pegou”, disse ao G1.

Os episódios são semelhantes e pelo menos três pessoas foram ouvidas pela 13ª Delegacia de Polícia Civil de Porto Alegre até sexta-feira (21). Cinco ocorrências de lesão corporal estão registradas por quatro mulheres e um homem.

O delegado Luciano Coelho está à frente das investigações. Ele acredita que o líquido empregado nos ataques é um ácido. Há relatos no Aberta dos Morros, além de dois bairros da zona sul da cidade.

– A história da foto do ataque de ácido de branco contra negra que viralizou nas eleições norte-americanas

Por volta das 7h40 da manhã de sexta (21), câmeras de segurança flagram um veículo branco circulando pelas ruas do Nonai – mesmo local onde Bruna e outras três pessoas foram atingidas. O automóvel identificado como um HB20, é visto segundos antes do quinto ataque com ácido.

O veículo aparece no mesmo bairro em que Bruna foi atingida

Gladis Nievinski, atingida na sexta-feira (21), confirma que é o carro da gravação. “Ele andou com o carro e foi para o meu lado na rua”, conta. O ataque não foi registrado pelas câmeras de segurança.

– Fotógrafa brasileira presenteia filho de haitianos nascido em calçada de Porto Alegre com ensaio fofíssimo

O 13º DP não conseguiu informações suficientes para a construção de um retrato falado, mas os investigadores acreditam em operação coordenada por uma única pessoa. Também não foi possível identificar a placa do veículo. “As três pessoas que conversamos não têm elementos suficientes para o retrato. A ação foi muito rápida”,  declarou à Zero Hora delegado Luciano Coelho.

Gladis, de 48 anos, confirma que foi surpreendida por um HB20 branco

Segundo relato das vítimas, o ataques aconteceram nas seguintes localidades:

Quarta-feira (19): O acusado estava em uma bicicleta:

23h10, na Rua Santa Flora, no bairro Nonoai

Sexta-feira (21): Vítimas dizem que o suspeito estava num HB20 branco:

6h30, na Rua Francisca Prezzi Bolognesi, no bairro Aberta dos Morros

6h40, na Rua Francisca Prezzi Bolognesi, no bairro Aberta dos Morros

7h20, na Rua Santa Flora, no bairro Nonoai

7h30, na Rua Santa Flora, no bairro Nonoai

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Cliente jura ter encontrado carne em hambúrguer vegano e processa Burger King