Sustentabilidade

Embalagem de folha de bananeira começa a ser usada em supermercado de SP

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

A deterioração do meio ambiente é provocada principalmente pela alta incidência de plástico. Oceanos não nos deixam mentir. Por isso, iniciativas como o emprego de folhas de bananeira para a criação de embalagens são super bem-vindas.

A novidade sustentável começou a ser aplicada na Casa Santa Luzia, em São Paulo. De acordo com o Huffington Post, as sacolas de folha de bananeira embalam alface, espinafre e escarola e estão à venda por R$ 6,70. O item se destaca pela facilidade, basta cortar, embalar e amarrar a folha com sisal.

– Quênia proíbe sacolas plásticas e morte de animais marinhos sufocados cai 67%

Sacola de folha de bananeira, inciativa simples e fundamental para o meio ambiente

O impacto das sacolas de plástico é fatal ao meio ambiente. O Pensamento Verde mostra que a cada minuto, 1 milhão de sacolinhas são consumidas no mundo. Além de contribuírem para enchentes e poluição de rios e oceanos, os objetos são fabricados a partir do polietileno.

– Chilenos criam sacola solúvel em água e vão estagiar no Vale do Silício

– Sacola plástica é encontrada a 11 mil metros, no fundo do mar

A matéria-prima não renovável depende do petróleo – outro vilão da história. De quebra, levam cerca de 200 anos para desaparecerem da natureza. Mas não se engane, o processo de decomposição libera gás carbônico, protagonista do efeito estufa.

Se você não tiver uma sacola de folha de bananeira, tente outras alternativas, como versões retornáveis, caixas de papelão ou de madeira. Meio ambiente e nós agradecemos.

Publicidade

Foto: Divulgação


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Para ministro de Bolsonaro, aumento da temperatura é culpa do asfalto quente