Diversidade

Fardado e vigiado, PM desafia governador e pede namorado em casamento

por: Redação Hypeness


A ‘Parada LGBT+’ de São Paulo deu uma resposta contundente contra a onda de conservadorismo que toma conta do Brasil. Além da diversidade entre os mais de 3 milhões presentes nas ruas da Avenida Paulista, o evento proporcionou uma manifestação de afeto de um soldado da Polícia Militar, que pediu o namorado em casamento.

– 25 eventos LGBT, juninos e musicais para celebrar a diversidade no feriado

– Nova York receberá World Pride para os 50 anos de Stonewall | Viaja Bi! #9

Leandro desafia sistema machista e preconceituoso

Leandro Prior pretendia fazer o pedido fardado e na própria Avenida Paulista. O prefeito João Doria (PSDB) proibiu. Ele resolveu então propor, fardado, próximo à base em que trabalha na Luz, centro de São Paulo.

“Eu não acredito que exista lugar mais seguro do que onde eu trabalho, porque sou eu que proporciono a segurança. Está todo mundo aqui jogando futebol, se divertindo. Acredito que, se posso prover segurança para a sociedade, consigo também para esse ato”, disse o PM à Ponte Jornalismo.

Elton da Silva Luiz, de 26 anos e caça-talentos em uma agência de modelos, aceitou prontamente. A luta pelo direito ao amor foi e é dura para o casal. Alvo de ameaças de morte, o policial Leandro foi impedido de propor casamento ao namorado. Segundo a polícia, em função de regras internas que não permitem um PM fardado realizando qualquer tipo de manifestação.

A Secretaria de Segurança Pública, no entanto, não esclareceu se o mesmo vale para casais heterossexuais.

– ‘Brasil não pode ser país do mundo gay. Temos famílias’, diz Jair Bolsonaro

No Largo Coração de Jesus, os dois foram monitorados o tempo todo por um veículo descaracterizado. Acredita-se que o carro placa FLT-2842 levava uma dupla de P2 – policiais militares disfarçados.

O pedido de casamento foi observado por PMs descaracterizados

“Como é inédito, em quase 200 anos [de existência da Polícia Militar] é a primeira vez, eu não faço ideia do que está por vir. Só meu advogado pode falar [risos]”, fala Prior sobre possíveis represálias.

Irmãos de farda

Como o Hypeness já falou, Leandro Prior é alvo recorrente de manifestações homofóbicas. Em 2018, ele recebeu ameaças de morte depois de ser fotografado – sem autorização -, beijando o namorado em um vagão do metrô paulistano.

Os irmãos de farda, como alguns PMs se chamam entre si, ofenderam Leandro, que precisou lidar com crises de ansiedade e outros problemas psicológicos.

“Eu apoio o Leandro em tudo o que ele acha certo; apoio as lutas dele, que também, de certo modo, agora são minhas. Sou muito tímido, e acho que o mais gosto nele é que ele é sincero em tudo: o que tiver de falar, fala”, declarou o parceiro Elton ao Universa.


Publicidade

Fotos: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
‘Democracia baseada na supremacia branca?’. Em SP, Angela Davis não vê liberdade sem mulheres negras