Ciência

Golfinhos também escolhem amigos por interesses em comum

por: Vitor Paiva

Amizades costumam nascer de interesses comuns. Filosofias de vidas, hábitos, preferências e frequências fazem brotar entre seres humanos atrações e prazeres que tornam duas pessoas, outrora estranhas, em amigos ou amigas. Curiosamente, uma pesquisa recente descobriu que o mesmo acontece entre os golfinhos. Esses complexos e inteligentes animais marinhos também se aproximam e criam laços de amizades com outros golfinhos que partilham hábitos e interesses comuns.

Naturalmente que não são os mesmos filmes preferidos, orientações políticas semelhantes, opiniões sobre temas polêmicos ou músicas de estimação que reúnem os golfinhos em grupos de amizade – mas sim técnicas de caça. Os cientistas das universidades de Bristol, na Inglaterra, de Zurique, na Suíça, e da Austrália estudaram os hábitos de uma população de golfinhos-nariz-de-garrafa, nativos da Baia Shark, na Austrália, por serem os únicos bichos do mundo que usam a técnica peculiar de utilizar uma esponja-do-mar no bico para coletar alimentos em águas profundas. Trata-se de uma técnica ancestral entre esse tipo de golfinho, ensinada de geração em geração, e que nem todos os golfinhos utilizam – foi a partir dessa característica que o estudo a respeito das “amizades” entre os animais se deu.

Foram coletados dados comportamentais e genéticos de 124 animais machos no local ao longo de nove anos, entre 2007 e 2015 e, entre golfinhos que utilizavam a técnica da esponja e os que não utilizavam, ficou claro que os “esponjeiros” passavam muito mais tempo juntos. Tal aproximação se dava para além de parentescos ou outros fatores, sugerindo que o hábito e a técnica comum é que reunia os animais em “amizade”. “Esse estudo sugere que, assim como os seres humanos, golfinhos machos formam laços sociais baseados em interesses comuns”, afirmou Simon Allen, co-autor do estudo e pesquisador de ciências biológicas em Bristol. A pesquisa foi publicada no periódico Proceedings of the Royal Society B

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Peixe de até 7 metros é primeira espécie extinta do ano