Diversidade

Hysteria lança minidoc sobre peneiras do futebol feminino

por: Mari Dutra

Depois de passar 40 anos proibido no Brasil, o futebol feminino finalmente ganha o espaço merecido, com a Copa do Mundo sendo transmitida pela televisão e marcas se unindo para apoiar as jogadoras da seleção. Para celebrar a mudança, a Hysteria lançou o curta documental Geração Peneiras, sobre as peneiras do futebol feminino.

Publicado no Youtube no dia 7 de junho, o filme acompanha a história das atletas Mariana da Silva, de 18 anos, revelação da primeira peneira feminina sub-17 do Flamengo; e Kamile Pavarin, de 16 anos, jogadora sub-17 do Corinthians. As duas compartilham o sonho de um dia representar a seleção brasileira e falam sobre suas aspirações e a relação com o esporte.

O cenário para essas narrativas é a crescente valorização do futebol feminino no Brasil. Este ano, a CBF e a Conmebol passsaram a exigir que os principais clubes do país formassem times femininos adulto e de base, o que levou à realização das primeiras “peneiras” que visam selecionar jogadoras para as equipes.

Peneiras de futebol feminino

As peneiras são seleções feitas por clubes de futebol para descobrir novos talentos nas categorias de base – ou seja, entre jogadores e jogadoras menores de 18 anos, que ainda não iniciaram sua carreira profissional.

O documentário é uma produção original do hub de conteúdo Hysteria, cujo foco é ampliar a participação feminina no mercado audiovisual. Bárbara Bárcia, Claudia Alves e Fernanda Prestes assinam o roteiro e a direção do filme, que pode ser visto abaixo.

Publicidade

Fotos: Reprodução Youtube


Mari Dutra
Especialista em conteúdos digitais, Mariana vive na Espanha, de onde destila textos sobre turismo, sustentabilidade e outros mistérios da vida. Além de contribuir para o Hypeness desde 2014, também compartilha roteiros e reflexões mundo afora no blog e no Instagram do Quase Nômade.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Homofobia de radialista contra apresentador do ‘Jornal Nacional’ reforça urgência de diversidade