Debate

Música de Sabotage falava em ‘cocaína no avião da FAB’ nos anos 2000

por: Redação Hypeness

A prisão do sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues por traficar 39 kg de cocaína em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) fez ressurgir um rap de sucesso do início dos anos 2000. 

– Sargento preso com 39 kg de cocaína nos lembra que tráfico não fica só morro

Cocaína no avião da FAB não é algo inédito

Se você acompanha o trabalho de Sabotage, certamente se recordou de ‘Um Bom Lugar’. Um dos maiores hits do artista paulistano assassinado em 2003 possui uma linha quase premonitória dos dias atuais. 

“Quem tá no erro sabe/cocaína no avião da FAB”, cantou Black Alien há 19 anos. Assim como diz o título do disco clássico, ‘rap é compromisso’. Não é viagem. 

Embora manchete dos principais jornais do mundo, tráfico de drogas em aviões da Força Aérea Brasileira não é, digamos, novidade. O jornal Estado do Maranhão mostra que há 20 anos, o crime organizado usou aeronaves da FAB para alimentar tráfico internacional de drogas. 

– Black Alien se abre sobre dependência química e saída do ‘fundo do poço’: ‘É saúde mental’

Três oficiais da aeronáutica foram condenados depois da ‘Operação Mar Aberto’, que encontrou 33 quilos de cocaína a bordo de um avião Hércules C-130, que estava na Base Aérea do Recife. Assim como na interceptação de terça-feira (25) em Sevilha, o Hércules tinha como destino Palma de Mallorca, também na Espanha. 

Três oficiais da Aeronáutica e três civis foram indiciados no Inquérito Policial Militar (IPM). Entre eles, o tenente-coronel da reserva Washington Vieira da Silva e o major-aviador Luiz Antônio da Silva Greff, condenados a 16 e 17 anos, respectivamente. Ambos entraram com recursos e receberam habeas corpus. 

2019: Cocaína no avião da FAB 

Manoel Silva Rodrigues, segundo-sargento da Aeronáutica detido com 39 kg de cocaína na Espanha, fez pelo menos 29 viagens desde 2015. Com salário na casa dos R$ 7 mil, o homem de 38 anos trabalha como comissário de bordo em uma aeronave VC-2 Embraer 190. Ele estava escalado como membro da comitiva de apoio da viagem de Jair Bolsonaro para o encontro do G20 no Japão. 

– AGU ouve Ministério da Justiça após governo tirar do ar site sobre pesquisa de uso de drogas

Em nota, a Aeronáutica informa a abertura de inquérito e diz que o sargento ficaria em Sevilha não seguindo, portanto, para Osaka com o presidente. 

“O Comando da Aeronáutica reitera que repudia atos dessa natureza, que dá prioridade para a elucidação do caso e aplicação dos regulamentos cabíveis, bem como colabora com as autoridades”, conclui o texto.

Falando em Bolsonaro, o presidente demonstrou irritação e não respondeu questionamentos dos jornalistas sobre o assunto. Antes, nas redes sociais, exigiu investigação imediata. 

O ministro da Educação preferiu fazer piada com a história de repercussão mundial. No Twitter, Abraham Weintraub comentou a prisão do militar com quase 40 kg de cocaína na mala. 

“Tranquilizo os “guerreiros” do PT e de seus acepipes: o responsável pelos 39 kg de cocaína NADA tem a ver com o Governo Bolsonaro. Ele irá para a cadeia e ninguém de nosso lado defenderá o criminoso. Vocês continuam com a exclusividade de serem amigos de traficantes como as FARC”

Ele seguiu, “no passado o avião presidencial já transportou drogas em maior quantidade. Alguém sabe o peso do Lula ou da Dilma?”

Publicidade

Fotos: foto 1: Tereza Sobeira/Ministério da Defesa/foto 2: Matias Maxx/Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Homem pode enfrentar 5 anos de prisão por usar gato como arma contra a polícia