Criatividade

Nike, Baco Exu do Blues e outros destaques do festival Cannes Lions 2019

por: Vitor Paiva

Depois da incrível participação brasileira no Festival de cinema de Cannes em 2019, com o Grande Prêmio do Júri para “Bacurau”, de Kleber Mendonça Filho, e a vitória de “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, de Karim Aïnouz, na mostra Um Certo Olhar, o Brasil também foi destaque no braço de publicidade e criatividade do festival, o Cannes Lions 2019. A conquista veio pelas mãos e o microfone de um dos mais importantes rappers da atualidade, o baiano Baco Exu do Blues. Na categoria “Entertainment for Music”, o video da música “Bluesman” superou concorrentes de peso global, como Beyoncé e Jay-Z, e o prêmio foi dividido com o megassucesso “This is America”, de Childish Gambino.

O rapper baiano Baco Exu do Blues

Mas “Bluesman” não foi o único premiado brasileiro no festival, pelo contrário: as agências de publicidade nacionais levaram 85 troféus, com dois Grandes Prêmios, oito ouros, 21 pratas e 54 bronzes no festival.

O grande vencedor na categoria Titanium, que premia as grandes ideias da publicidade internacional, por trás do grande vencedor há também dedos brasileiros: o Burger King e sua campanha “Whopper Detour” venceu a categoria, e os principais gestores de marketing da empresa são dois brasileiros: Fernando Machado, CMO Global, e Marcelo Páscoa, head global de marketing. Além desse prêmio, o Burger King ganhou o Grand Prix na categoria Creative Brand of The Year.

Na categoria Enterteinment for Sports, a grande vencedora foi a Nike (que também venceu na categoria Mídia, para a agência brasileira AKQA) com a campanha “Dream Crazy” (Sonhe louco, em tradução livre), que trouxe o atleta Colin Kaepernick, perseguido por protestar contra a violência policial durante os hinos dos EUA nos jogos da NFL.

Chamada da campanha da Nike

Já o jornal The New York Times ganhou diversos prêmios, de melhor filme, melhor edição e outros, pela campanha “The Truth is Worth It” (A verdade faz isso valer a pena, em tradução livre), dividida em cinco filmes, que mostra as diferentes maneiras com que os jornalistas da publicação enfrentam adversidades e mesmo ameaças para trazer as notícias e a verdade para o jornal.

A lista completa de vencedores em cada categoria pode ser visto no site do festival.

Publicidade

© fotos: reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Desenhar com ambas as mãos pode desbloquear traços de sua personalidade, segundo este artista