Criatividade

Os detalhes mais íntimos e hilários dos relacionamentos revelados nos desenhos dessa ilustradora

Vitor Paiva - 07/06/2019

Se o amor costuma ser a grande inspiração para poetas, pintores, compositores e artistas em geral, tal sentimento costuma ter, em verdade, mil faces. Ora colorido e redentor, ora trágico e profundo, o amor pode ser de tudo: tedioso, confortável e até cômico. É nas repetições engraçadas e curiosas pelas quais o amor sempre atravessa que reside a inspiração para o trabalho da ilustradora estadunidense Amanda Oleander.

Os pequenos elementos da rotina, o universo íntimo, rico e reconhecível que costuma ficar restrito às quatro paredes de um relacionamento, ganham cor, graça e sentido no traço de Amanda. De forma charmosa e pontual, atingindo o meio do alvo dos relacionamentos e seus traços mais marcantes, cada desenho de Amanda se apresenta como um espelho: quem já esteve em um relacionamento amoroso se reconhece instantaneamente.

Publicidade

© arte: Amanda Oleander


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.