Debate

Polícia Federal só deve ter recursos para emitir passaportes até agosto

05 • 06 • 2019 às 10:31 Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Jornalista, escritor e músico, Vitor Paiva é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade.

Apesar da crise, da economia em recessão, do desemprego e do dólar em alta, os pedidos por passaporte só crescem no Brasil – superando em 10% o número no mesmo período do ano passado. Um pouco como sintoma da desigualdade econômica, e talvez também como índice do desejo por ir embora daqui, o fato é que o trabalho de emissão de passaportes da Polícia Federal segue crescendo – e, com isso, crescem os custos para a instituição para a fabricação e emissão do documento. Esse, porém, é o problema.

O contingenciamento de verbas feito pelo governo federal e o limite de gastos previstos na Lei Orçamentária da União também afetou a Polícia Federal. De acordo com matéria do Estado de São Paulo, os recursos para a emissão de novos passaportes só serão suficientes até agosto. Não há maiores informações sobre o que será dessa função tão importante depois do limite declarado na matéria.

Quem, portanto, não tem passaporte ou está se aproximando do vencimento do documento deve ficar atento, e se apressar para colocar tal burocracia em dia. A taxa de emissão de um passaporte não é exatamente barata: R$ 257,25, para um documento com validade de dez anos, obrigatório para viagens internacionais, com exceção dos países membros do Mercosul – para os quais é possível viajar utilizando somente o RG. O pedido de passaporte deve ser feito no site da Polícia Federal.

 

Publicidade

© fotos: divulgação


Canais Especiais Hypeness