Empreendedorismo

Prefeitura inaugura coworking gratuito na periferia de São Paulo

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

São Paulo, finalmente, tem um coworking gratuito para chamar de seu. A prefeitura inaugurou o primeiro espaço compartilhado em Taipas, bairro da periferia da Zona Norte.

O Teia Taipas oferece, de graça, acesso à internet, sala de reunião, mentorias, palestras e oficinas. Ações que pretendem estimular o empreendedorismo local. A iniciativa é da Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento vinculada à Secretaria Municipal da Cultura. O laboratório fica no complexo da Biblioteca Pública Érico Veríssimo, perto da Cohab Taipas.

70% das startups de SP estão na capital paulista

“No Teia, os empreendedores da região, além de usufruir dos equipamentos, também recebem apoio da equipe da Ade Sampa para o desenvolvimento da sua empresa e têm a oportunidade de se relacionar com outros empreendedores do bairro, promovendo parcerias e trabalhos em conjunto”, pontua a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

A região noroeste de São Paulo possui mais de 40 mil microempreendimentos individuais, mas carece de iniciativas do tipo. O espaço foi criado por meio de edital da Ade Sampa. Por 12 meses, a gestão é responsabilidade do Movimento Eco-Cultural, que terá que desenvolver ainda cronograma de atividades abertas ao público.

“A inauguração do espaço é um grande ganho para a comunidade que muitas vezes não consegue fazer o seu negócio decolar por falta de ferramentas de trabalho e do apoio necessário. Estamos identificando junto aos usuários as demandas locais de conteúdos de qualificação para termos cada vez mais negócios estruturados”, destaca o gerente comunitário do Teia, Manuel Marcelo Muniz.

O coworking prevê atividades para a comunidade local

Começou a empreender agora? O Fábrica de Negócios oferece workshops, oficinas e palestras para quem está dando os primeiros passos na área. O Brasil possui por volta de 1.1994 coworkings. 237 estão em São Paulo. O estado abriga 3.600 startups, sendo 70% na capital paulista.

Dinheiro e mobilidade ainda são obstáculos para quem quer trabalhar fora de casa. Grande parte dos laboratórios colaborativos estão na região central e praticam preços altos. Por isso, movimentos do Estado pela integração são bem-vindos.

– Como foi trabalhar no coworking mais legal do mundo

– O barco movido a energia solar que é também um coworking para aventureiros

– Do rap à gastronomia: 6 projetos de indígenas brasileiros que movimentam a economia criativa

Trabalhar em coworking aumenta a criatividade e dá dinheiro. Propostas menos quadradas e distante do marasmo de ambientes corporativos são fundamentais para o crescimento da chamada economia criativa.

Pesquisa inédita do Coworking Brasil mostra que 76,8% dos entrevistados admitiu melhoria no rendimento. Tem mais, para 67% deles houve reflexo no convívio social e outros 37% evoluíram na relação com a família.

“Queremos promover o protagonismo local ajudando os empreendedores que não possuem um ambiente de trabalho adequado ou até mesmo os equipamentos necessários para alavancar o seu negócio”, afirmou o presidente da Ade Sampa, Frederico Celentano.

Publicidade

Fotos: Gildson di Souza/SECOM


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Empoderadas da cerveja: mulheres conquistam mercado cervejeiro, da gestão à produção