Diversidade

Somos todas Martas

por: Redação Hypeness

Carimbamos a passagem para as oitavas de final da Copa do Mundo de Futebol Feminino num jogo dramático nesta terça-feira (18), contra a já classificada Itália. O único gol da partida saiu de pênalti, aos 28 minutos do 2º tempo. Naquela altura do jogo, um empate já nos dava a classificação, mas em jogo de Copa do Mundo, amgxs, não tem dessa.

E hoje, neste pós-jogo, poderíamos falar dos acertos no meio de campo, dos problemas no lado direito da defesa, das boas bolas aéreas do Brasil na partida. Do bom jogo que fizeram Debinha e Andresssinha, e das nossas suplentes que estão entrando e mantendo o padrão da equipe. Poderíamos falar do drama inesperado de Andressa Alves que está fora da Copa com uma lesão na coxa esquerda, ou ainda dos problemas físicos que preocupam a seleção brasileira.

Afinal, no próximo jogo, vamos pegar Alemanha ou França, ambas com o seus 100% de aproveitamento no Mundial. Sendo assim, é melhor jogar com as donas da casa que sonham com um título inédito, que pode ser conquistado no seu próprio país, ou melhor decidir a vaga com a quarta colocada na Copa de 2015?

Também poderíamos falar dos desfechos do jogo, analisar a tabela e os próximos passos, mas hoje vamos falar de Marta da Silva e seu novo recorde. Marta que marcou ontem seu 17º gol em Copas do Mundo e se tornou a maior artilheira da história do Mundial entre homens e mulheres.

Poderia ser mais um recorde em sua carreira, mas sabemos que não é só isso. Não é porque Marta não representa apenas uma mulher batendo um novo recorde. Marta representa várias mulheres. Representa a seleção brasileira e seu grupo, representa a desigualdade de gênero no esporte, representa a mulher pobre, negra e nordestina.

Sabe aquela mulher negra, pobre e favelada que sai pra trabalhar às seis da manhã na casa de uma mulher branca e rica e é humilhada uma vida inteira? Ela é uma Marta. Sabe aquela mulher que é diminuída a cada vez que abre a boca para falar que gosta de jogar de futebol e sempre é silenciada? Ela é uma Marta. Sabe aquela mulher que ouve a vida inteira que nunca vai chegar no topo? Ela também é uma Marta. Sabe todos os nãos que você ouviu na vida por ser mulher? Então, eles estão se transformando em sim por uma Marta. E por tantas outras Martas, Marias, mulheres.

Marta chuta o preconceito e o machismo. Marta faz gol de placa para mudar as estruturas patriarcais da nossa sociedade. E por isso, que Marta, é o nome dessa classificação de ontem e o nome de todas as mulheres hoje. Aliás, não foi apenas uma classificação. Foi também uma quebra de paradigmas e barreiras.

Não é sobre quem é o maior artilheiro de todos os tempos. É sobre a maior artilheira de todos os tempos ser uma mulher, numa modalidade totalmente paparicada por homens e construída por eles e para eles e proibido para nós mulheres.

É a conquista mundial de uma mulher que já tentou ser silenciada, que por tantas vezes foi escrachada, que ouviu muitos nãos em toda sua vida, que sentiu medo, que pensou em desistir, que passou por inúmeras dificuldades, problemas de saúde, que sofreu nas mãos do machismo e preconceito.

Marta veste a camisa e a chuteira da desigualdade de gênero no esporte e assim, com sua inteligência e persistência, faz o mundo entender que não é só sobre futebol, que não é apenas um recorde, que não são apenas 17 gols num Mundial e ser 6 vezes a melhor jogadora do mundo. Mesmo que não houvesse gols da Rainha, recordes quebrados e classificação, todas as mulheres sabem da missão de Marta nessa Copa. E ela também sabe.

Marta é categórica, é cirúrgica e sabe a responsabilidade e a dor que carrega por ser uma mulher. Marta sabe o significado das conquistas e sabe, mais do que ninguém, a quem essas conquistas pertencem: “É da gente, gente. Não é meu. Esse recorde é nosso, é de todas nós mulheres que lutamos constantemente por melhorias em todos os setores. Eu divido com todas vocês que lutam e batalham, e ainda têm que provar que são capazes de desempenhar qualquer tipo de atividade”.

 

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ageísmo: campanha combate o preconceito contra pessoas idosas