Cobertura Hypeness

Aruba Summer Music Festival: onde a música latina encontra o mar do Caribe

por: Gabriela Rassy

Trago boas novas deste paraíso caribenho que é Aruba. Para quem pensava que a Ilha Feliz era “apenas” um lugar de lindas praias, precisa conhecer a série de festivais de música que acontecem por ali. Pr’além das belezas naturais, Aruba acaba de receber a 5ª edição do Aruba Summer Music Festival, um dos eventos musicais mais importantes do Caribe.

Por lá passaram grandes artistas da América Latina, como o dominicano Ala Jaza, fenômeno do merengue, e o colombiano Manuel Turizo, conhecido por seu pop latino e reggaeton. Mas um dos shows mais impressionantes ficou por conta de Silvestre Dangond, um dos principais artistas dentro do vallenato que, ao lado da cumbia, é um dos principais estilos musicais da Colombia.

Os artistas locais sempre marcam presença no festival. “Temos muitas bandas locais e isso se sente durante a temporada de Carnaval. As pessoas daqui gostam muito te música e em termos deste festival, a parte latina é o que atrai mais pela proximidade e pelo ritmo”, conta Sjeidi Feliciano, relações públicas da ATA – Autoridade de Turismo de Aruba, patrocinadora oficiado do Aruba Summer Festival.

Mas este ano quem dominou a cena e fez o público suar foi Jeon, artista nascido em Santa Cruz de Aruba. O talentoso artista foi o responsável pelo hit “Machika”, gravado com J Balvin, que se encantou com a energia de Jeon por vídeos no Instagram e o chamou para gravar, e com Anitta, que conheceu na gravação do clipe e logo se apaixonou pelo trabalho.

A música foi um estouro e é motivo de orgulho dos arubanos, já que traz parte da letra em Papiamento, idioma oficial da ilha. Antes colônia Holandesa e até hoje com fortes relações com o país europeu, Aruba tem em sua língua uma mistura de inglês, holandês, espanhol, francês e português. De fato, quando eles falam parece que estão falando nosso idioma, mas logo notamos que não compreendemos nadinha. A palavra Machika vem do Papiamento e significa algo como “arrasar”, “quebrar tudo” ou mesmo “lacrar”.

“Conheci Anitta por J Balvin na gravação do clipe de Machika, em Medellin, e desde esse dia nos conectamos muito, de coração. Agora gravamos Pa’lante (produção de Jeon com Anitta, Luis Fonsi e Alex Sensation) e logo devemos fazer novas músicas juntos”, conta Jeon. Ele, que agora vive nos Estados Unidos, sente a emoção de tocar em casa. “Comecei de baixo e com muito trabalho e muitos sonhos atingi minhas metas, chegando ao nível internacional. Me sinto muito bem de ter vindo de uma ilha muito pequena e fazer coisas tão grandes. É um orgulho tocar em casa com o povo de Aruba”, disse.

Uma Ilha Feliz

Do deserto ao mar turquesa, Aruba surpreende. Carregando o lema “One Happy Island”, a população da ilha é incrivelmente hospitaleira. E o título de Ilha Feliz não é à toa. Uma pesquisa conduzida pela ATA, em parceria com a Rosen College of Hospitality Management da Universidade da Flórida Central, mostra que 78% da população arubana é feliz.

O Relatório de Felicidade Mundial (World Happiness Report) de 2016, realizado pela Organização das Nações Unidas, mediu o índice de felicidade de 157 grandes países, mas se comparados aos resultados de Aruba, a pequena ilha bate a Dinamarca, primeiro lugar da lista.

Para provar seu ponto de vista, a ATA nos convidou a conhecer algumas maravilhas locais. “Aqui não temos temporadas, o ano todo é bom para vir. Mas a época de férias é interessante para famílias. Temos voos diários de muitas partes da América Latina e estamos muito próximos de todos”, explica Sjeidi.

Com temperatura média de 27º, Aruba não tem tempo ruim. A chuva que nos refrescou durante o festival não durou mais de 20 minutos – e era como uma garoa de verão. Dos passeios mais legais que fizemos estava o Catamarã com saída da zona hoteleira de Palm Beach.

Uma equipe muito atenciosa nos levou para ver os corais e peixes com snorkel, tudo regado a boa música e drinks melhores ainda. O Aruba Ariba, drink mais famoso da ilha, foi inventado nos anos 60 e até hoje faz o maior sucesso com seu sabor tropical. A receita leva o licor local Coecoei, vodka, rum, creme de banana, um toque de granadina e suco de frutas. Refrescante e delicioso, mas parece um suco, então todo cuidado é pouco (rs).


Depois de ver um pouco da linda vida marinha próxima dos corais seguimos para um ponto mais profundo, mas ainda perto da costa. Ali, nosso comandante nos contou que um barco alemão estava tentando chegar em Aruba quando foi surpreendido pela marinha local, comandada à época pela Holanda. O capitão deste barco tentou se aproximar ao máximo da terra, mandou que toda a tripulação saísse em direção à praia para então abrir as comportas e afundar sua embarcação.

A água então entrou em contato com as engrenagens provocando uma explosão que dividiria o barco em duas partes. Neste ponto, já com 18 metros de profundidade, entramos no mar um pouco revolto para ver as ruínas da tal embarcação alemã. De início dá um pouco de medo de ver um barco partido em dois no fundo das águas claras de Aruba, mas logo nos acostumamos e ficou a curiosidade de ver mais de perto. Um passeio que vale muito a pena fazer!

Passando pela costa de Aruba, dezenas de praias impressionantes, cada qual com um charme. A Baby Beach é conhecida pelas águas calmas, perfeitas para ir com crianças – e para adultos que, como eu, amam uma piscina. Já a Eagle Beach é a terceira praia mais linda do mundo pela avaliação do Trip Advisor. O visual não mente: água turquesa, areias brancas, a icônica árvore fofoti, símbolo de Aruba e brisa fresca. O local reserva ainda espaços para a desova de tartarugas. Puro amor!

 

Pelo outro lado da ilha, um visual completamente diferente. “O Parque Nacional de Arikok é muito interessante. Está do outro lado, onde se vê a ilha mais como um deserto. Lá tem ainda muitas atrações: é possível fazer hiking, visitar as cavernas, rochas e é muito relaxante para se conectar com a natureza”, sugere Sjeidi.

Para comer, a dica principal é o restaurante Papiamento, em uma casa de 1886 com pratos deliciosos e ambiente charmosíssimo. Os restaurantes dentro do Divi Resort, Mulligan’s e Wondows também são achados para quem ama cozinha contemporânea.

De fato, não há como não ser feliz em Aruba. Até a volta, ilha feliz!

Publicidade

Fotos: Gabriela Rassy


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Este projeto social está buscando 7 pessoas para viajar o mundo com tudo pago