Diversidade

Britto Jr. confunde 2019 com século 19: ‘Nós, héteros, viramos minoria’

por: Redação Hypeness

Britto Jr. está em alta nas redes sociais. O ex-apresentador de ‘A Fazenda’ recebeu uma enxurrada de críticas depois de uma série postagens homofóbicas que parecem saídas da Idade Média. 

– Lulu Santos diz que ignora homofobia ‘como se não existisse’

– Como e porque nasceu a bandeira arco-íris do movimento LGBTQ+. E o que Harvey Milk tem a ver com isso

Minoria? Em que ano vive Britto Jr.?

Para comentar a separação de Luana Piovani – que terminou casamento com Pedro Scooby – o jornalista não só disse que ela precisava de “um homem de verdade em sua vida”, mas que estava sozinha por existirem muitos “caras virando maricas”. 

“A bela Luana Piovani que me perdoe, mas ela está precisando de um homem de verdade em sua vida. Eu sei que está cada vez mais difícil, com tantos caras virando maricas. É direito deles, mas mulheres maravilhosas acabam ficando sem parceiros, por falta de héteros no mercado”

‘Sou hétero e sofro’ 

No melhor estilo ‘não tenho culpa de ser opressor’, Britto Jr. teve coragem de dizer que o “preconceito mudou de lado”. E completou, “Nós, héteros, viramos minoria. Não tenho nada com quem pensa o oposto, nada. Cada qual que faça o que quiser com seu corpo, sua vida. A questão é que o preconceito agora parte da nova maioria, ao não admitir o pensamento da nova minoria”, refletiu. 

– Homofobia e transfobia passam a ser crime no Brasil

Oi? Será que o jornalista se esqueceu que o Brasil é o país que mais mata por homofobia no mundo? O Hypeness não cansa de mostrar, a cada 23 horas uma pessoa LGBT perde a vida no país. Então, caro Britto, de que minoria você está falando? 

Britto ainda seguiu com a defesa da tese da suposta ‘nova minoria’. “Presta atenção nas ruas. Não tem problema, desde que a nova minoria nos respeite. Nós, que gostamos de mulher. LGBTs não aceitam homens que gostam de mulher. É tão normal quanto às preferências de vocês. Nada contra. Mas continuo gostando de mulher”, encerrou. 

No fim, Britto Jr. explicou que pretendia “dar uma força para Luana”, e “que surgiram várias pessoas preconceituosas invertendo tudo e me chamando de machista”.

Publicidade

Foto: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
‘Rock in Rio’ 2019: ‘Guitarra da Diversidade’ é um dos destaques do ‘Dia do Metal’