Inspiração

Com apoio de Iza, ‘Na Praia 2019’ entra em campanha pela visibilidade da fissura labiopalatina

Redação Hypeness - 31/07/2019 às 14:56


O Na Praia, complexo de entretenimento de Brasília, oficializou envolvimento na campanha de conscientização da fissura labiopalatina. #TudoComeçaComUmSorriso é o nome da hashtag da ação que reúne artistas, bandas e formadores de opinião. 

– As 10 principais ameaças à sua saúde em 2019, segundo a OMS

Um em cada 650 bebês nasce com a fissura

“Por meio de artistas, conseguirmos alcançar um público amplo, de nível nacional. Através dessas mensagens, realizamos um reforço positivo com a comunidade-fissurados. Queremos chamar  a atenção das autoridades para a necessidade de investimentos nesse tratamento”, explica Bruno Sartório. 

O diretor do Na Praia esboça os planos, que incluem equipar hospitais, “incentivando a especialização do corpo médico”, completa. 

– 9 frases do novo disco do Baco Exu do Blues que me fizeram olhar para minha saúde mental

A campanha de visibilidade dos portadores da fissura labiopalatina conta com o endosso de nomes de peso como Iza, Xand Aviões, Léo Santana, Luan Santana, Zé Neto e Cristiano, César Menotti e Fabiano, Saulo, Felipe, da Banda Eva. Eles gravaram mensagens especialmente para o perfil no Instagram da @superfissurados.

View this post on Instagram

Oi turminha, iniciamos ontem a nossa campanha “Tudo começa com um sorriso”. Nós, liga dos @superfissurados e a turma da @abrafis.bsb , estivemos ontem no primeiro dia do 'Na Praia' ? @tevejonapraia, em Brasília, com essa brasileira que nos enche de orgulho, a diva pop @iza … A gente foi até ela explicar sobre a necessidade de conscientização da fissura labiopalatina, e convidá-la para ser mais uma super-heroína ??‍♀️ da nossa causa. Mais do que isso, @iza se tornou a nossa ?DIVA POP DO SORRISO!? . . . #superfissurados #fissuralabiopalatina #tevejonapraia #iza #tudocomecacomumsorriso #campanha #inclusão #conscientização #fissurados #divapop #sorrisos #sorriso

A post shared by Super Fissurados (@superfissurados) on


Contra o preconceito 

Roberta Fernandes, coordenadora da campanha, destaca a importância dos direitos dos portadores da fissura. 

“Estamos muito felizes com o apoio do Na Praia e com a participação dos artistas. Cada pessoa que se mobiliza amplia a visibilidade da nossa causa. Muitos portadores não conseguem sequer realizar a cirurgia primária e ficam com comprometimentos na fala, audição e na inclusão social. A sociedade desconhece o problema, desconhece o tratamento e o fato de que com a reabilitação, essas pessoas têm uma vida normal. Existe muito preconceito, principalmente pelo fator estético”.

– Como os jovens estão editando suas imagens nas redes e o preço para a saúde mental

Um em cada 650 bebês nasce com fissura labiopalatal no Brasil, diz o Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho), da Universidade de São Paulo (USP). Estima-se que 300 mil pessoas convivam com este tipo de deformidade. 


Ao todo, 28 hospitais realizam atendimento especializado para o tratamento de fissuras no país. O problema se manifesta no início da gestação e pode aparecer no lábio superior ou se prolongar até a gengiva. A fissura completa a formação até a 8ª semana de gravidez. 

Especialistas recomendam o início imediato do tratamento. A reabilitação envolve equipe multidisciplinar e inclui a prevenção de distúrbio da fala e o desenvolvimento da alimentação dos bebês.  


Publicidade

Foto: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness