Criatividade

Dupla cria clube em BH e brilha com a nostalgia dos jogos de tabuleiro

por: Vitor Paiva

Quem nasceu naquele distante final do século e do milênio passado ainda se lembra: antes dos aplicativos, dos smartphones, da realidade virtual ou aumentada, o que havia era a realidade de fato, como ela é. E para nos divertirmos dentro dessa realidade, recorríamos aos jogos de tabuleiro. Nesse passado recente (ainda que de impressão tão longínqua), jogos como Master, Perfil, Banco Imobiliário, Jogo da Vida, Scotland Yard, Imagem & Ação, War e tantos outros eram a garantia de animadas horas reunidas ao redor de um tabuleiro para conquistar o mundo, adivinhar um desenho, desvendar um crime ou responder perguntas sobre temas diversos.

Por bastante tempo os jogos de tabuleiro conviveram harmoniosamente com os primeiros videogames, mas inevitavelmente a revolução digital e a chegada dos computadores, smartphones e dos games de altíssima tecnologia foram aos poucos tomando o espaço das horas vagas que antes eram gastas em grupo, presencialmente, diante de um tabuleiro. Da mesma forma, porém, que aos poucos o disco de vinil foi reconquistando seu espaço diante da frieza e da distância dos CDs ou da música digital, os jogos de tabuleiro nunca desapareceram por completo – e há uma série de novos jogos que são jogados por uma turma que ainda prefere o encontro, a presença, o aspecto físico dos tabuleiros. Parte dessa turma atualmente se reúne em Belo Horizonte no ClubeNerd.

Álvaro Paolinelli, um dos fundadores do ClubeNerd em BH

Há três anos o advogado Álvaro Paolinelli se juntou ao irmão Plinio Paolinelli para quebrar o tabu de que os nerds são solitários e não gostam de se divertir. Em um espaço de mais de 1000 metros quadrados eles criaram um verdadeiro complexo, com restaurante, loja e, claro, um salão de jogos, os “membros” do ClubeNerd se encontram para jogar. Esqueçam, porém, os empoeirados jogos do passado citados acima: o clube é voltado para os jogos de tabuleiro modernos – um imenso universo de novas aventuras e complexos desafios que existe e cresce em paralelo ao domínio digital e virtual.

Os irmãos Paolinelli no Clube

A entrada no local é gratuita, e o aluguel dos jogos varia de preço entre R$ 25 e R$ 40, permitindo que se jogue o dia todo – tudo devidamente acompanhado de milk-shakes, refrigerantes, cervejas, hambúrgueres, batatas fritas e outras opções vendidas. O espírito do clube é familiar e para grupos de amigos, com inclusive área exclusiva para crianças, mas os participantes garantem que ninguém fica sozinho: é comum alguém entrar desavisadamente, sem nem saber jogar um jogo eventual, e fazer novos amigos aprendendo e disputando partidas.

Uma tarde lotada de jogos no Clube

Os criadores Álvaro e Plínio afirmam que eram viciados em jogos online, e foi por perceberem que, mesmo vivendo na mesma casa, passavam o dia sem se encontrar, que decidiram criar o ClubeNerd. E a experiência no local não precisa de forma alguma ficar restrita a uma ou outra partida: é possível se tornar um sócio fixo do clube – com benefícios como sorteio de jogos, acesso irrestrito à ludoteca, descontos em eventos e campeonatos, desconto no restaurante, na loja, reserva de mesas, jogos e até mesmo levar um jogo para casa por período determinado. Mas a filosofia do Clube vai muito além dos jogos somente – a ideia de Álvaro é proporcionar momentos de encontro, alegria e descontração, fora da internet, na vida real.

Mas quem não possui esse passaporte VIP também pode levar um pouco do ClubeNerd para casa: os jogos estão à venda na loja, por preços que variam entre R$ 50 e R$ 500. A ludoteca do ClubeNerd oferece desde clássicos do RPG, passando por jogos contemporâneos de tabuleiro, como Dead of Winter e Zombicide ou X-Wing, do Star Wars, até os card games de sucesso, como Pokémon, Yu-Gi-Oh! e Guerra Civil, da Marvel. A maioria dos jogos é estrangeira, relançados aqui por grandes empresas como a Grow, ou por empresas menores, especializadas nessa nova onda dos tabuleiros.

X-Wing, jogo de tabuleiro do Star Wars

O sucesso do ClubeNerd na capital mineira fez os irmãos Paolinelli sonharem com a ampliação do negócio – em BH passam mensalmente cerca de 1.500 pessoas por lá. Para fazer esse sonho caminhar e levar a experiência dos jogos e dos encontros para outras cidades, eles decidiram levar o ClubeNerd para o programa Shark Tank Brasil, a fim de convidar os investidores não só para jogarem uma partida mas como para entrarem na sociedade do negócio. Pois foi de fato uma apresentação especial: Álvaro e Plínio colocaram os tubarões para jogarem uma partida de um card game.

Os irmãos apresentando o ClubeNerd no Shark Tank

 E se na partida disputada no palco do programa o tubarão José Carlos Semenzato perdeu para Camila Farani, na disputa pela sociedade ele venceu o jogo mais difícil – e deu uma bela dentada no ClubeNerd, investindo na marca que agora poderá ampliar sua atuação e levar essa experiência diferenciada para outros pontos e cidades. O Shark Tank Brasil vai ao ar no Canal Sony às sextas-feiras, às 22h, com reprise às terças, 22h. Os episódios podem ser vistos também pelo app Canal Sony ou em www.br.canalsony.com.

 

Adrenalina, suspense e muita emoção.

Abrir o próprio negócio e empreender no Brasil é uma roleta russa de emoções que não é reservada somente para quem está começando. Mas uma coisa é certa: pessoas apaixonadas sempre fazem a diferença.

Negociar com tubarões e mudar vidas: é aí que o Shark Tank Brasil entra, garantindo para os novos empreendedores brasileiros uma chance de decolar com o próprio negócio.

Este conteúdo é um oferecimento do Shark Tank Brasil em parceria com o Hypeness, porque todos merecem a chance de fazer sucesso trabalhando com o que amam.

 

Publicidade

© fotos: divulgação/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
McDonald’s lança McFlurry Chocottone para o Natal