Inovação

Empresa aposta em ‘mãetoristas’ para transportar crianças com segurança

por: Vitor Paiva

Patrocinado por: Shark Tank Brasil

O surgimento de diversos aplicativos de transporte definitivamente revolucionou a mobilidade urbana e até mesmo a relação das pessoas com suas cidades, agendas, planejamentos, custos mensais e tempo.

Muita gente livrou-se de seus carros para deixar pra trás também as dores de cabeça e os custos que os veículos nos trazem, enquanto outras compraram veículos para justamente entrarem no negócio desses apps. Entre diversos altos e outros tantos baixos que essa nova realidade impõe, um ponto tornou-se central na nossa relação com essas empresas: a segurança. E não só a nossa própria segurança, mas também das pessoas que amamos.

Pois apesar do impacto positivo que esses aplicativos trouxeram para nossa realidade, cada um deles possui também relatos um tanto quanto ruins em seus históricos – e basta uma experiência ruim para que a economia de tempo ou dinheiro se torne um imenso arrependimento.

Quando imaginamos nossos entes amados, em especial nossos filhos e filhas, vagando pela cidade em um carro desconhecido de um motorista igualmente desconhecido, não há nota alta ou número de estrelinhas no aplicativo que possa nos convencer de que essa é uma decisão segura. E é justamente nesse hiato fundamental que entram os serviços da Drive Me Safe, uma empresa de origem mineira que promete trazer segurança e confiança para o transporte de crianças e adolescentes.

Joana Valério, Ilana Horta e Vinicius Godim, da Drive Me Safe

A Drive Me Safe, que em tradução livre quer dizer exatamente “me conduza com segurança”, oferece justamente uma série de diferenciais que contornam essas preocupações – a começar pelas próprias pessoas que conduzem os veículos: todas as motoristas do serviço são mulheres, e não somente – são também mães, que conhecem perfeitamente a preocupação e o zelo de outras mães com suas crianças.

É por isso que as motoristas do Drive Me Safe são simpaticamente apelidadas de “mãetoristas”: pelo tratamento especial e efetivamente maternal que oferecem para cada passageiro em seus carros. 

Além disso, a própria plataforma foi toda idealizada e gerida também por mães – o serviço, portanto, nasceu da necessidade que as sócias Joana Valério e Ilana Horta, juntamente do sócio Vinicius Godim, sentiam em suas vidas cotidianas. A ideia da Drive Me Safe, como a primeira plataforma brasileira de viagens focada e especializada no transporte de crianças e adolescentes, é salvar o dia-a-dia e o coração preocupado das mães e pais de todo o país. O serviço é focado no transporte de crianças a partir de 5 anos, até adolescentes de 16 anos, especialmente em suas atividades escolares e extra escolares.

Além do atendimento diferenciado das “mãetoristas”, a rotina dos pequenos permite que as corridas sejam agendadas previamente, com horários e distâncias definidos – o que, por sua vez, também permite que as viagens sejam feitas sempre pela mesma “mãetorista”, criando assim um laço de confiança e segurança não só com as mães mas com as próprias crianças transportadas. 

Para garantir a construção dessa verdadeira relação, assim que a corrida é agendada, o perfil da motorista, com foto,  informações pessoais da condutora e do automóvel, é enviado. Cada “mãetorista” é avaliada por psicólogas da Drive Me Safe, e treinadas pela própria Joana – a empresa hoje conta com 70 condutoras, que ao invés de priorizarem o tempo e o custo, tem como valor mais importante a segurança e a confiança em suas viagens, devidamente monitoradas do início ao fim do trajeto. 

Foi todo esse diferencial e tratamento maternal que Joana, Ilana e Vinícius levaram para o Shark Tank Brasil, a fim de pescar um ou mais Tubarões investidores para esse negócio “de mãe”. O propósito dos sócios é não só aprimorar os serviços da Drive Me Safe, como finalizar o novo aplicativo e plataforma para ampliar os serviços para todo o Brasil. Para isso, não só o investimento mas também o conhecimento e a inteligência dos Tubarões será mais um diferencial para esse verdadeiro espírito familiar sobre rodas.

Os sócios apresentando a empresa no Shark Tank Brasil

O programa contou com um convidado muito especial entre os investidores: Roberto Justus. As negociações foram intensas, mas ao fim não só as crianças foram conduzidas com carinho e segurança, mas dois investidores também entraram no negócio como se ele tivesse sido conduzido por uma “mãetorista”. 

Roberto Justus sendo um tubarão por um dia

Camila Farani e Caito Maia morderam 15% da Drive Me Safe cada um, para entrarem no negócio com a mesma confiança que uma mãe coloca seu filho em um carro enviado pela empresa. O Shark Tank Brasil vai ao ar no Canal Sony às sextas-feiras, às 22h, com reprise às terças, 22h.Os episódios podem ser vistos também pelo app Canal Sony ou em www.br.canalsony.com.

Abrir o próprio negócio e empreender no Brasil é uma roleta russa de emoções que não é reservada somente para quem está começando. Mas uma coisa é certa: pessoas apaixonadas sempre fazem a diferença.

Negociar com tubarões e mudar vidas: é aí que o Shark Tank Brasil entra, garantindo para os novos empreendedores brasileiros uma chance de decolar com o próprio negócio.

Este conteúdo é um oferecimento do Shark Tank Brasil em parceria com o Hypeness, porque todos merecem a chance de fazer sucesso trabalhando com o que amam.

 

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
5 maneiras diferentes de usar uma furadeira | Hack Hype #1