Tecnologia

Empresa cria sistema que transforma lixo oceânico em combustível

por: Gabriela Glette

É difícil precisar exatamente quantas milhões de toneladas de resíduos plásticos acabam indo para os oceanos todos os anos. Segundo a Fundação Ellen MacArthur – uma das instituições mais influentes em relação à implementação da economia circular na sociedade, se nada for feito, até 2050 a quantidade de plástico pode ser maior do que a de peixes. Por isso, a startup alemã Biofabrik decidiu reaproveitar esta imensa quantidade de lixo marinho para produzir combustível.

lixo marinho combustível 1

Através do sistema desenvolvido pela empresa, um quilograma de lixo plástico vira um litro de combustível e cada litro de combustível fornece cerca de 3,5 kWh de energia elétrica. A mágica acontece a partir de um processo conhecido como pirólise – que nada mais é do que decomposição por meio do calor. Os compostos dos resíduos plásticos são quebrados por altas temperaturas e, finalmente, transformados em combustível líquido ou gasoso. O produto gerado pode ser usado em geradores ou turbinas ou até mesmo convertido em energia elétrica.

lixo marinho combustível 2

Batizado de WASTX, depois de 6 anos de muitos testes a startup está finalmente lançando sua tecnologia – totalmente automatizada e capaz de reciclar tipos de plásticos que antes não eram possíveis. Com a fábrica instalada na cidade de Dresden, a produção começará em breve e o objetivo da empresa é processar até uma tonelada de resíduos plásticos por dia.

lixo marinho combustível 3

lixo marinho combustível 4

lixo marinho combustível 6

lixo marinho combustível 7

lixo marinho combustível 8

Publicidade

Fotos: Biofabrik


Gabriela Glette
Uma jornalista que ama poesia e mora na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada por viagens e inquieta por natureza, ela encontrou no nomadismo digital o segredo de sua felicidade, e transforma a saudade que sente da família e amigos em combustível para escrever suas histórias.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Empresa peruana cria notebook de madeira pensado para durar para sempre