Debate

MPF divulga foto da mala com 39 kg de cocaína achada em avião da FAB

por: Redação Hypeness

O El País divulgou uma fotografia da maleta com 39 kg de cocaína que viajava com um oficial da Aeronáutica da comitiva de Jair Bolsonaro (PSL). São 37 tabletes de um quilo cada, enrolados com uma fita. Todos exceto um, que aparece coberto com uma cor amarela. 

– Ministro causa polêmica ao comparar cocaína em avião da FAB a Lula e Dilma

A apreensão aconteceu no aeroporto de Sevilha, na Espanha. A droga estava com Manoel Silva Rodrigues, segundo-sargento da Aeronáutica de 38 anos e membro da comitiva de Jair Bolsonaro que viajou ao encontro do G20, no Japão. 

O segundo-sargento da Aeronáutica está preso na Espanha

De acordo com o jornal espanhol, a fotografia foi tirada junto ao raio-x utilizado por agentes da Polícia Civil da Espanha. Os policiais admitem espanto pela falta de preocupação do militar, que sequer se tomou cuidado em esconder o conteúdo.

Enquanto Manoel Rodrigues permanece preso em Sevilha, investigadores tentam montar o quebra-cabeça e entender o papel do militar, apontado como possível mula ou correio humano.

Fontes ouvidas pelo El País acreditam que Rodrigues se encontraria com alguém no hotel na capital da Andaluzia para, depois, seguir para Osaka na aeronave de apoio à Bolsonaro. O presidente, que mostrou irritação ao saber da cocaína no avião da FAB, declarou nesta terça-feira que uma equipe irá até Sevilha para ouvir o militar da Aeronáutica.

Para a polícia, o militar pode ter servido de mula ou correio humano

– Música de Sabotage falava em ‘cocaína no avião da FAB’ nos anos 2000

– Sargento preso com 39 kg de cocaína nos lembra que tráfico não fica só morro

“O comandante instaurou inquérito policial militar. Outras investigações estão sendo feitas. Estamos fornecendo informações à polícia da Espanha. O mais breve possível uma equipe nossa irá para ouvir o sargento lá”, declarou. 

Manoel Rodrigues tem 19 anos de Força Áerea do Brasil. Há três faz parte do time responsável pelo transporte de chefes de Estado, com salário de pouco mais de 6 mil reais. Entre 2010 e 2017, mais de 300 mil membros da FAB foram condenados por crimes ligados ao tráfico de drogas. 

Publicidade

Fotos: foto 1: El País/Reprodução/foto 2: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Maisa reflete sobre empoderamento e autoestima: “Não dá pra romantizar aceitação”