Debate

Renata Fan coloca culpa na vítima em caso de torcedora agredida e recebe críticas

por: Redação Hypeness

Renata Fan, apresentadora da Band, causou polêmica nas redes sociais ao dar a entender que a torcedora vítima de agressão durante Gre-Nal seria culpada pelo episódio. 

A declaração foi dada no ‘Jogo Aberto’ de segunda-feira (22). Renata não gostou da atitude da mulher. Após o apito final da partida pelo Campeonato Brasileiro, a torcedora do Grêmio empunhou a camisa do time gaúcho. Ela, que estava acompanhada do filho no setor do Internacional, foi retirada aos empurrões por uma colorada. 

– Uber vai patrocinar Campeonato Brasileiro feminino de futebol

Renata criticou a postura da vítima de agressão

Para Renata, a mulher não poderia estar no local pelo ‘bê-á-bá’ do futebol. 

“A gente sabe que o bê-á-bá do futebol não permite isso. Por exemplo, você não pode ir no meio da torcida do Palmeiras e levantar uma camisa do Corinthians. A gente não pode ver um torcedor do Cruzeiro levantar a camisa no meio da torcida do Galo. Isso é o bê-á-bá do futebol. O problema todo é que essa moça estava com uma criança, que foi, de certa maneira, coagida, intimidada, pode ficar traumatizada. Uma criança que está aprendendo a ser um torcedor. Acho que teve truculência dos torcedores do Inter, mas entendo que a mãe deveria zelar um pouquinho mais pelo bem-estar do filho dela” opinou. 

Embora tenha condenado a atitude de um funcionário do Inter que tirou a camisa das mãos da mulher, Renata seguiu com o tom duro. “Tem muita gente errada. Torcedor não tem que puxar camisa, eu condeno essa atitude, e condeno uma mãe que leva um filho e faz isso, expondo a criança que ela levou ao estádio no setor errado, num lugar que ela não poderia estar como torcedora do Grêmio. Tem limites e regras”.

– Vídeo retrata de forma simples algo que todos devem saber: a culpa nunca é da vítima!

Denilson, ex-jogador e comentarista do ‘Jogo Aberto’, divergiu da companheira de bancada. “Independentemente de ter criança, isso não pode acontecer. Tem a questão do bê-á-bá, mas, quando parte para a agressão, perde totalmente a razão. Isso poderia ter sido evitado”, pontuou. 

A Polícia Civil intimou os torcedores de Internacional que expulsaram com violência a mãe e seu filho. A mulher que empurrou e xingou a vítima está suspensa do quadro de sócios do clube gaúcho. 

– Por que a estrutura do futebol feminino ainda é ocupada por homens no Brasil

“Ressaltamos, mais uma vez, que o Clube do Povo não compactua com nenhum tipo de violência ou discriminação”, se manifestou o Inter em nota. 

A agressora, que pediu para não ser identificada, se desculpou e tentou explicar a situação. “Avistei a torcedora agitando a camisa do Grêmio em direção à torcida do Grêmio. Fui ao encontro dela e comecei a gritar para baixar a camiseta e disse que ali não era o lugar dela. Ainda questionei o exemplo que ela estava dando para o filho. Foi um ato impulsivo. Não gostaria de ter agredido”.

Publicidade

Foto: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Suprema Corte do México ordena que ministério regulamente maconha medicinal