Debate

A denúncia de Thais Carla contra nutricionista representa muitas vítimas da gordofobia

por: Redação Hypeness


Thais Carla fez um longo desabafo nas redes sociais sobre um caso de gordofobia sofrido por uma nutricionista. Segundo a dançarina, que atualmente mora em Salvador, a ofensa aconteceu pelas redes sociais. 

– Editora que só publica mulheres lança livros que combatem gordofobia

Ela afirma ter sido classificada como desserviço para a população pela profissional de saúde. 

“Gente, teve uma nutricionista que fez uma divulgação de um vídeo meu. Falou um monte de m**** a meu respeito, fez stories e ainda por cima me marcou. Eu fiquei quieta e respirei fundo. Ela escreveu que eu faço um desserviço para a população. Me desmereceu, foi gordofóbica, preconceituosa em todos os sentidos”, disse. 

Thais Carla acusa uma nutricionista de gordofobia

A dançarina criticou a sensação de liberdade e muitas vezes a impunidade que reina nas redes sociais. Ela ressalta que tomou a decisão de desabafar sobre o tema para empoderar os fãs. 

“Espero que inspire as pessoas a não ficarem caladas. Pessoas que não sofrem apenas gordofobia, mas também racismo, outros preconceitos. Não podemos ficar calados, porque internet não é mundo de ninguém. Você falou? Vai ter suas responsabilidades no final”

– Relatos nas redes sociais discutem os efeitos psicológicos da gordofobia médica

Ela, que assegurou a tomada de medidas judiciais, incentivou os seguidores a fazerem o mesmo em caso de ofensas como as gordofóbicas. “Vamos denunciar mesmo. Vamos ajudar todo mundo. Não dê biscoito, não fique reclamando na internet. Não fale nada, fique quietinho. Pegue tudo e fale com advogado, porque tudo na vida tem consequências”

E complementou. 

“Estou muito feliz, porque a justiça está sendo feita. Ela já recebeu o papel pedindo para tirar as fotos e tudo que ela postou a meu respeito. Eu estou querendo falar essas coisas porque sei que muitas pessoas sofrem com isso. Não é a primeira nutricionista que faz isso, mas essa foi específica e muito agressiva nas coisas que falou. E ainda por cima disse que faço um desserviço. É desfazer muito do meu trabalho. Eu não ‘meto o bedelho’ no trabalho de ninguém, não falo nada. Cada um tem uma vida para viver e a sua, e não devemos desmerecer ninguém”, encerrou.

View this post on Instagram

GRANDE DIAA meu povooo! Hoje acordei com uma notícia maravilhosa: a Justiça concedeu uma liminar garantindo meus direitos contra uma nutricionista baiana que fez postagem pejorativa utilizando minha imagem sem autorização. A ré deve excluir o post das suas redes sociais, sob pena de multa diária no valor de R$ 300. Com a decisão inicial, o Judiciário entendeu que tive prejuízo imediato por conta da postagem da ré, que não terá seu nome divulgado por recomendação dos meus advogados (@abreuebittencourt). "Com a liminar deferida, conseguimos demonstrar o dano existente no processo", explica a advogada Janaína Abreu (@janainababreu). A ação foi protocolada como indenizatória por “perdas e danos” e danos morais. O advogado Ives Bittencourt (@ivesbittencourt), que também acompanha o meu caso, esclarece que o processo segue o rito formal. "Começamos muito bem. Teremos audiência de conciliação, já designada, e audiência de instrução e julgamento, caso seja necessário para que sejam esclarecidos todos os fatos. Agora, estamos torcendo para que a sentença definitiva siga a mesma linha da medida liminar", afirma. Estou muuuuuuito feliz com essa decisão da Justiça – que reconheceu a violação dos meus direitos pessoais. Espero que, na Sentença final, entendam que os danos vão além da não-autorização do uso de imagem, mas também envolvem todo o meu trabalho, carreira e trajetória. Resolvi compartilhar isso desde já com vocês porque sei que esse processo pode inspirar não só pessoas gordas que são vítimas de postagens pejorativas, como eu, mas também outras vítimas de ódio e invisibilização na internet. Ou seja, vamos ajudar muitas pessoas: denunciem! Um agradecimento especial à minha amiga Naiana Ribeiro (@itsnaiana), que é jornalista e militante contra a gordofobia, pelo apoio e indicação. Ela, inclusive, me convenceu a entrar com esse processo justamente para diminuir a sensação de impunidade das pessoas na web. . Filtro usado na foto da minha amiga: @gordaroupa

A post shared by °•. THAIS CARLA ♡ (@thaiiscarlaoficial) on


Não é de hoje

À revista Quem ela revelou que o caso aconteceu em abril e que tentou uma resolução amigável com a nutricionista. Thais destaca o incentivo do marido para a abertura de processo contra a profissional. 

De acordo com o jornal baiano Correio 24 Horas, Thais Carla recebeu liminar judicial garantindo seus direitos. A nutricionista deverá excluir as postagens ofensivas das redes sociais sob risco de multa diária de R$ 300.

A gordofobia é um tipo de discriminação comum. Ela pode acontecer de forma explícita ou com aquele comentário maldoso. Calçada em supostos padrões de beleza, o preconceito causa efeitos devastadores no psicológico da vítima. 

O alvo de gordofobia pode desenvolver transtornos alimentares graves como bulimia, anorexia ou a vigorexia – obsessão pelo padrão de vida fitness. 

Publicidade

Foto: Reprodução/Instagram


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Desabafo de Diego Hypólito sobre tortura diz muito sobre profissionalização infantil